Tecnologia e terceira idade: uma relação que só traz benefícios

Foto: Pixabay

A terceira idade está cada vez mais conectada a internet. Pesquisa divulgada em 2016 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que o número de pessoas acima de 50 anos que acessam a rede para diversos fins cresceu consideravelmente. Mais de 14,9% da população idosa está online, cenário muito mais expressivo do que o de dez anos atrás, que registrava apenas 7,3%.

Buscando compreender ainda mais essa era tecnológica e globalizada, muitos idosos procuram por cursos de capacitação na área da informática em escolas especializadas. “A terceira idade precisou lidar com a chegada e a revolução dos computadores, dos celulares e diversos aparelhos eletrônicos. Diferente das gerações atuais, eles precisam ser inseridos nesse mundo de forma mais cuidadosa e atenciosa”, afirma o sócio diretor da The Best Escola de Idiomas e Informática, Gustavo Penido.



É necessário oferecer cursos específicos para que esse público não se sinta excluído e lesado diante dos jovens. Apesar de dúvidas frequentes e maior dificuldade de adaptação, a terceira idade está visivelmente disposta a se inserir nesse meio, encontrando maior interação e autonomia.

“Há projetos, como os propostos pela Associação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (ASBP) e o Projeto de Inclusão Digital do Idoso (PIDI), desenvolvido pela FMRP-USP, que apontam os benefícios do uso desses dispositivos digitais para o cérebro e, até mesmo, para a memória e doenças como a depressão. O idoso passa a interagir mais com outros meios, o que o torna mais ativo e, consequentemente, mais saudável.”, afirma Penido.

+12ª edição do Festival Junglebier – edição Jungle no Balão acontece no Carnaval de BH

+Massoterapia é novo serviço gratuito oferecido no projeto “Felizidade” do Minas Shopping

Essas atividades, além de trazer a inclusão digital para o cotidiano do idoso, colabora, também, com sua interação social. “Os projetos aproximam pessoas de idades semelhantes que acabam se apoiando em dificuldades que eles possuem em comum. Muitas vezes, eles também se ajudam em dúvidas que surgem durante o aprendizado.”, conclui o diretor.

Cursos de adaptação e especialização em Windows, redes sociais e pacote office são os mais procurados pela terceira idade nos dias de hoje. Com a ambientação e ensino corretos, é certeiro o aprendizado e inserção desse grupo na internet.



Written by Iolanda Pedrosa

.

Produtor musical abre inscrições para programa de preparação de jovens artistas

Falke Bier espalha quiosques pela folia em BH