“O Bartender Brasileiro, uma visão Criativa”

Um estudo comparativo entre coquetéis clássicos e autorais valorizando o bartender brasileiro.

Rafael Mariachi

Bartender desde 2000, premiado pela mídia e em diversas competições.

anúncios

Desde 2005 se dedica também a educação de bar. Criou o primeiro curso de produção de ingredientes da América Latina e o primeiro curso de carreira visto até hoje, o Bartender Mindset.

Há sete anos trabalha na Pernod Ricard Brasil (@pernodricard) como mixologista sênior e curador do Clube do Barman (@clubedobarman) desde o início do portal de educação.

Instagram: @rafaelmariachi

 

 

O Clássico

Airmail

anúncios

A história:

Encontramos a receita no livro Here’s How, Mixed Drinks (1941) do bartender americano WC Whitfield

A receita:

30 ml de rum envelhecido

anúncios

15 ml de suco de limão tahiti

15 ml de xarope de mel

60 ml de espumante brut

Bata rum, mel e limão e coe para um copo longo com gelo novo.

Complete com o espumante e decore com uma fatia de limão.

Referencias: @mixologynews e @bartendingnotes

 

 

O Bartender:
@rafaelmariachi

A Criação:
Sparkling Roulien

Processo Criativo:

Criar um coquetel de cachaça que parecesse aos olhos do público algo muito refinado. No lugar do rum a cachaça de amburana, no lugar do mel o maple. O nome foi uma conexão histórica real entre os principais ingredientes. O bar onde trabalhava remetia aos botecos paulistanos dos anos 50, então esse era o tema do meu cardápio. O nome do coquetel é Sparkling Roulien. Roulien é uma homenagem a Raul Roulien, primeiro brasileiro a brilhar na Broadway e em Hollywood. Sendo assim misturei o champagne para simbolizar o tapete vermelho e a cachaça em homenagem ao nosso artista. O Maple entra como um ingrediente cultural americano completando com nosso querido limão tahiti. Na borda um marahmallow tostado.

A Receita:

50 ml de cachaça de amburana

20 ml de maple 100%

10 ml suco de limão tahiti

40 ml de espumante

Marshmallow tostado na borda da taça Taça flute

Preparar com técnica de passagem (sem throwing para não estourar as bolhas do espumante)

Modo de Preparo:

Técnica de passagem

Servido em uma Taça flute

 

Quer conhecer mais sobre coquetelaria? Acesse meu Instagram @leogomesbartender

Não compartilhe com menores de 18 anos.

Beba com moderação.

Se beber não dirija.

Por Leo Gomes Bartender

Leo Gomes | Bartender
🥃 Bartender no @hotelourominas
🔪 Estudante de Gastronomia
📝🍸 no canal @belohorizonte
🔞 Perfil > 18 anos

Seminário cirtual aborda a relação entre fotografia e arquitetura na programação do Pampulha Território Museus

Belo Horizonte é primeira cidade mineira a receber caixa eletrônico de bitcoins