Pular para o conteúdo

Homenagem ao Dia Mundial do Hambúrguer no Bebedouro: Festival de Burger e Sanduíches na Brasa

Casa traz cardápio especial com deliciosas opções de hambúrgueres

Em comemoração ao Dia Mundial do Hambúrguer, celebrado no dia 28 de maio, o Bebedouro preparou uma programação especial para a próxima semana. O Festival de Burger e Sanduíches na Brasa acontecerá de segunda-feira, 27 de maio, até domingo, 2 de junho. A ideia é homenagear uma das iguarias mais famosas e queridas de todo o mundo.

A data foi criada para celebrar esse ícone da culinária internacional. Onde quer que você vá, é quase impossível não encontrar um estabelecimento que sirva um bom hambúrguer. Sua história começou bem antes das maiores redes de fast food surgirem, lá nos anos 1600, durante o império do conquistador mongol Gengis Khan. Ele e seu exército precisavam de um alimento que garantisse energia durante suas longas jornadas. Para isso, armazenavam carne entre a cela do cavalo e o animal, fazendo com que ficasse prensada e conservada. Essa prática, embora nada higiênica, foi o início do que viria a se tornar o hambúrguer.

Com o passar dos anos, a carne prensada foi adaptada pelas culturas de cada civilização que a consumia, levando ao surgimento de diferentes versões de hambúrguer. No século XX, começou a ganhar popularidade nas grandes cidades como uma comida rápida e saborosa. Em 28 de maio de 1904, foi apresentado oficialmente na feira mundial de Saint Louis, nos Estados Unidos, e logo se tornou um símbolo do país e do mundo.

Para celebrar essa história rica e saborosa, o Bebedouro preparou um cardápio especial com cinco opções deliciosas: o Bebedouro Burger, com blend de costela e queijo cheddar; o Burger de Cordeiro, com blend de cordeiro preparado pela casa com queijo Emmental, agrião e geleia de hortelã; o Pulled Pork, com pernil e copa lombo defumados com tempero especial à base de açúcar mascavo e páprica, acompanhados de molho BBQ da casa, que passa por um processo de defumação; o Brisket, sanduíche de peito bovino defumado em lenha de macieira, preparado em 16 horas, com vinagrete defumado e queijo canastra maçaricado; e, por fim, o Mignon, sanduíche de filé mignon fatiado com queijo gorgonzola e rúcula.

Além dos sanduíches especiais, o cardápio tradicional da casa também estará disponível, juntamente com os melhores chopes e drinks da cidade.

Sobre o Bebedouro:

A Pampulha ganhou um bar especializado em carnes e conhecido por valorizar os drinks e cervejas artesanais. Com vista panorâmica para a famosa Igrejinha da Pampulha e para a roda gigante do Parque Guanabara, a casa valoriza a represa que, desde 2016, integra o patrimônio mundial da Unesco.

A gastronomia e a decoração são os destaques da proposta principal. Uma parrilla foi idealizada por Diogo Manfredini, proprietário da casa, utilizando vergalhões e ferragens, projetada de forma bastante criativa por ele. É nesse equipamento que praticamente todos os pratos são elaborados, seguindo a tendência atual de uma cozinha à base de fogo, o que justifica o título do local como um “bar de fogo”.

No cardápio, entre as opções bovinas, destacam-se picanha, fraldinha com mostarda, mignon com gorgonzola, T-Bone e tomahawk com manteiga de ervas. Há ainda a opção de ostras clássicas (gratinadas) ou com bacon, trazidas de Santa Catarina, proporcionando uma mistura exótica de carnes vermelhas e frutos do mar. Outra boa escolha é o pernil de cordeiro e a tulipa de frango à moda italiana. Nas grelhas, também é preparado salmão. A linguiça artesanal é servida em formato caracol, além da clássica panceta, também como aposta. O bacon é destaque, sendo preparado com açúcar mascavo, deixando-o mais crocante e realçando seu sabor.

Como entradas são oferecidas diversas opções, tais como tostadas (torradas de salmão e de tomate), croquetes de carne, e camarão à romana (empanados com parmesão). Outras opções incluem bolinho de bacalhau e batatas rústicas, que podem ser servidas com ou sem pulled pork. Esse último é o destaque de um sanduíche com muçarela e sour cream. Por fim, os sanduíches de brisket com queijo canastra e vinagrete defumado e o cheeseburger com costela e bacon.

O local é exclusivo e diferenciado, com móveis feitos pelo próprio Diogo, que também desenhou e executou vários outros projetos em bares da cidade e do Brasil.

O destaque da decoração é o paisagismo e a criatividade. Há três fontes de água em meio a folhagens exuberantes, criando um clima muito agradável de quintal.  Um galinheiro, com velhos monitores de computador utilizados como ninhos, onde as aves se abrigam, também faz parte do ambiente. Além disso, o local contará com um cinema a céu aberto e uma caminhonete Chevrolet dos anos 70, transformada em tap de chopeiras e barris. Um charme! Quatro lareiras estão distribuídas pela casa, instaladas no chão, oferecendo um serviço completo e versátil. Podem ser reservadas para grupos desfrutarem de vinhos e espumantes durante o inverno, enquanto se aquecem ao redor da lareira, ou serem utilizadas como uma grande champanheira no verão para manter as bebidas geladas. No total, são 400 lugares em 1.400 metros quadrados.

No bar são oferecidos chopes artesanais de Minas Gerais, como Verace, Capa Preta e Stadt Jever, além de muitos drinks exclusivos. São seis à base de gin, incluindo o Bebedouro (xarope de grenadine, tônica, espuma de gengibre e pimenta rosa). Outros clássicos são o Kir Royale e Aperol Spritiz, além de mais quatro opções à base de vodka, as tradicionais caips, e drinks à base de Jack Daniel’s. Para os amantes de saquê, o Tóquio Mule é uma excelente opção, servido com espuma de gengibre. Há também disponíveis opções não alcoólicas e, em dias selecionados, open wine.

O Bebedouro de BH é inspirado no homônimo de Curitiba, que foi inaugurado em 1977 no Largo da Ordem – local histórico da capital do Paraná. Alguns dos destaques da casa eram os camarões. O estabelecimento original era localizado ao lado do teatro e frequentado por diversos artistas e famosos. Dona Ângela, fundadora do local, além de comandar a cozinha e a gestão da casa, fazia questão de ir a cada mesa cantar uma música para alegrar os clientes. O bar funcionou até 1983 e marcou a história da cidade.

Bebedouro Bar e Fogo

https://www.instagram.com/bebedourobarefogo/

Otacílio Negrão de Lima 1835 – São Luiz

Envie para um amigo!
↓↓↓ Compartilhe ↓↓↓

Share on whatsapp
Compartilhar no WhatsApp
Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Marcio Ribeiro

Marcio Ribeiro

Especialista em crédito e um amante automotivo. Antes de mais nada, apaixonado por tecnologia e automóveis! Bacharelado em Comunicação Social e MBA em Gestão de Negócios, com mais de 13 anos de trabalho dedicado ao mercado digital, sempre fui norteado pela busca da seriedade e credibilidade da informação.

↓↓↓ Você também pode gostar ↓↓↓