Casal cria plataforma on-line para facilitar doação de matéria-prima e reaproveitamento de resíduos sólidos

Foto: Portal Revi

Repensar, reduzir e reutilizar. Esse é o conceito do Revi (https://www.revi.com.br), portal criado para facilitar e incentivar o reúso de materiais e resíduos sólidos. Desenvolvido com apoio do Seabraetec (Serviços em Inovação e Tecnologia do Sebrae) e do BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais), o Revi foi desenvolvido para aproximar quem deseja descartar um material e quem pode aproveitá-lo como insumo. Assim, cidadãos e empresas podem contribuir, de forma simples e rápida, com a sustentabilidade a partir da reutilização.

No site, é possível anunciar diversos tipos de materiais, desde alumínio, metal, madeira, sobras de pisos e azulejos até revistas, livros, aparas de papel, tecidos entre outros, desde que possam ser aproveitados por alguém. As empresas também passam por situações como estas. Na construção civil, por exemplo, muitos materiais que podem ser reaproveitados são apenas descartados.

Simples mudanças de atitudes em nosso dia a dia podem ajudar a minimizar o impacto humano ao meio ambiente. Para anunciar o material desejado, basta criar uma conta e cadastrar os objetos que gostaria de doar. Se o material for útil para alguém, o interessado deixará o contato para a retirada do insumo ser combinada entre as partes.

O objetivo do reaproveitamento de resíduos é prolongar a vida do item ou do material. Na reutilização, é possível, por exemplo, doar uma prateleira, que não é mais útil para uma pessoa, para alguém aproveitá-la da maneira que desejar. Esta é uma forma de evitar a repetição de ciclos de produção e nova geração de poluentes.

anúncios

O portal nasceu na casa do analista de sistemas Anísio Gonçalves, e da arquiteta urbanista Denise Diniz, diretores do Revi. Para repaginar o design da sala de estar, os dois decidiram trocar os móveis, entre eles o painel e o rack. Ao desmontar os móveis, Anísio percebeu a qualidade da madeira que seria descartada. “Foi aí que pesquisei e percebi que não existe um lugar para anunciarmos materiais, que não queremos mais, para serem doados a outras pessoas que podem fazer um bom uso deles. As madeiras dariam ótimos e móveis, por exemplo”, conta.

Em conversa com amigos e parentes, Anísio percebeu que não eram somente eles que sentiam falta dessa facilidade. “Todos nós temos alguma coisa que deixou de ser útil e está encostada em um canto da casa. Seja uma TV velha, uma geladeira, uma porta de armário, uma ferramenta que não tem mais utilidade, entre outros. A nossa intenção com o Revi é facilitar a doação desses materiais e adoção destes insumos por outros”, pontua.

Segundo a mais recente Pesquisa Nacional de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são recolhidas no Brasil cerca de 180 mil toneladas diárias de resíduos sólidos. “Mais da metade desses resíduos é jogada sem qualquer tratamento em lixões ou aterros e, com isso, o prejuízo econômico passa dos R$ 8 bilhões anuais. No Brasil, o custo contratual para disposição de resíduos sólidos está, em média, R$ 43,60 por tonelada e o custo por dia com o descarte legal dos resíduos sólidos urbanos chega a R$ 11.212.850,42

Levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb) estima que, se o total desse montante de plástico fosse reciclado, seria possível retornar para a economia cerca de R$ 5,7 bilhões. São bilhões de reais que poderiam ser revertidos para a construção ou modernização de aterros sanitários, ampliação dos serviços de coleta e outras atividades relacionadas à limpeza urbana.

Estimativas da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA) indicam que, anualmente, 25 milhões de toneladas de lixo chegam ao mar – segundo a ONU, entre 60% e 80% desse montante é plástico.

Descarte consciente

Algumas medidas simples podem ser adotadas para diminuir esse impacto no meio ambiente. “Mais que reciclar o ideal é reutilizar. O que para muitos é considerado rejeito pode ser reaproveitado como insumo por outros. Essa é a proposta do Revi e queremos mostrar para cidadãos e empresas que é fácil e simples adotar uma atitude sustentável”, destaca Anísio.

Anísio destaca que a preocupação com o meio ambiente e a sociedade deve ser compartilhada por todos. “É simples, prático e rápido utilizar o Revi. Somos, sem distinção, completamente dependentes dos recursos que a natureza nos oferece. O descarte inadequado de resíduos deve ser combatido por todos nós.”

anúncios

O projeto iniciou sua atuação em Belo Horizonte, mas a plataforma suporta anúncios e transações em todo o Brasil.

 

 

Written by Redacao

.

Com muita cerveja e música, Budweiser confirma nova edição do BUD BASEMENT em Belo Horizonte

Unique promove curso de meditação para crianças