Artigo – O que esperar do Carnaval de BH em 2019?



anúncios

Antes de adentrar nas perspectivas futuras da maior festa do Brasil em beagá, é importante lembrar que o carnaval tem uma história antiga com a cidade.

Ainda na década de 60, Belo Horizonte já tinha mais de 40 blocos caricatos desfilando pela cidade. Eram os trabalhadores que saiam pelas ruas batendo suas latas e tambores, que acabaram caindo no esquecimento em 90 por motivos políticos.

Foram esses mesmos motivos políticos, ou melhor, por motivos de “proibir” a realização de eventos de qualquer natureza na Praça da Estação (pasmem), que fizeram com que o carnaval de rua de Belo Horizonte renascesse.

Um carnaval de rua e ainda politizado. Ao som de “minha pequena Eva” e “Fora Temer”, milhares de foliões tomaram conta dos mais de 410 blocos que circularam por toda a cidade. Para se ter uma noção, o carnaval do Rio teve 473 blocos (registrados na prefeitura). Belo Horizonte recebeu 3,8 milhões de foliões, a população da cidade é de 2,5 M. O carnaval de beagá gerou uma receita de R$ 641 milhões em apenas 7 dias, com um investimento de R$ 9 M (patrocínio da Uber e Skol).

Enfim, que o Carnaval de Belo Horizonte já pode ser considerado um dos maiores do Brasil, ninguém tem dúvidas. Uma pesquisa elaborada pelo Google coloca Belo Horizonte como segundo destino mais buscado durante o carnaval em 2018. Mas o que esperar do carnaval belo-horizontino nos próximos anos?

Um carnaval de e para todos

Belo Horizonte é um ovo. É o que muitos dizem por aí, mas a capital mineira consegue abranger todas as pessoas e todos os gostos. Em beagá tivemos blocos de axé, funk (Bloco Funk You), forró (Bloco Pisa na Fulô), carimbó (Bloco da Fofoca) e vários outros estilos e gêneros musicais.

Em 2018, um movimento que começou no Rio tomou conta de beagá. O #NãoÉNão pode ser visto e ouvido em toda a cidade. Temas como racismo e homofobia também foram levantados em diversos blocos. Para 2019 podemos esperar um carnaval ainda mais inclusivo e diverso.

anúncios

Um carnaval descentralizado

Ainda é um desafio, mas a medida que novos blocos vão surgindo, percebe-se que Belo Horizonte são muitas. Um exemplo muito lindo e bem sucedido é o do Bloco Pena de Pavão de Krishna, que levou 3 mil foliões para o Barreiro, considerando a proximidade do local com a nascente do Ribeirão Arrudas. O bloco conseguiu levantar a bandeira por mais verdes, menos especulação imobiliária, mais água viva correndo limpa e descentralizar a cultura na cidade. Que em 2019 mais blocos consigam levar suas mensagens por mais bairros de Belo Horizonte.

Um carnaval mais seguro

Apesar de o registro de crimes violentos ter caído 31%, e o de furtos ter queda de 42%, em relação a 2017, de acordo a Secretaria de Estado de Segurança Pública de Minas Gerais, tivemos um episódio horroroso acontecido durante a passagem do Bloco Filhos de Tcha Tcha pelas ruas do Barreiro. A PM de Minas Gerais usou de toda truculência possível para disseminar o caos entre os presentes.

anúncios

Desejamos que em 2019 as pessoas possam sim tirar selfies onde quiserem, sem medo de serem roubadas e que todos tenham a liberdade de festejar o carnaval, sem medo de serem presos.

Um carnaval de experiências

Com o crescimento do carnaval em BH é natural que marcas queiram apoiá-lo. Tivemos dois ensaios ainda tímidos, com a Uber AeroBike e a SkolCachu, ambas na Praça da Estação. Em 2019 esperamos ações que levem mais experiências genuínas com as marcas, e que elas estejam disponíveis para mais pessoas. Afinal, só de turistas, BH recebeu mais de 500 mil.

 

Um carnaval de ocupação

O mais bonito do carnaval de beagá, é ver ruas e avenidas que durante todo o ano recebem as pessoas que circulam apenas de casa para o trabalho, e do trabalho para casa, sendo tomadas por gente que quer se divertir. Espaços públicos que devem e precisam ser ocupados pela polução, não apenas no carnaval, mas durante o ano inteiro. Podemos esperar a ocupação de lugares diferentes em 2019. Afinal, gente é pra brilhar e ocupar o espaço público.

Um carnaval maior, bem maior

Com certeza Belo Horizonte pode esperar muito mais visitantes em 2019. O que há cinco anos atrás era quase impossível de ser ver, aconteceu este ano. As pessoas saindo de suas casas para vivenciar o carnaval na rua. Seja ele em seu bairro, no bairro vizinho, ou no outro canto da cidade. Pessoas de toda a região Metropolitana de Belo Horizonte, chegando na cidade com a família inteira para curtir o melhor carnaval de todos os tempos.

Podemos esperar mais turistas, mais moradores, muito mais gente no próximo ano. Consequentemente, esperamos por uma estrutura maior, principalmente banheiros. Apesar de terem sido distribuídos cerca de 14 mil banheiros químicos pela cidade, a falta deles foi reclamação unânime entre os foliões.

Um carnaval mais conectado

Quanto maior, mais popular. As tags #CarnavalBH #CarnavalBH2018 #CarnavalizaBH e #CarnavalizaBelô bobaram nas redes sociais somando juntas mais de 389.000 publicações nas principais redes sociais. Para 2019 podemos esperar muito mais selfies e registros lindos.

“Eu quero ver / Se um novo bloco em cada esquina vai nascer / Eu quero ver / Pra construir outra cidade pra viver” (A Nossa Voz – Bloco Juventude Bronzeada)

E você? Curtiu o carnaval em BH? Deixe seu comentário!

Como foi sua experiência e o que você espera para o próximo ano?

Créditos de imagem respectivamente: Plu-Z Fotografia, Priscila Musa e Lincon Zarbietti.

Por Redacao

.

Dançarinos mineiros disputam campeonato em Paris

PwC abre vagas para trainees em BH