O que muda com o PIX, o novo sistema de pagamentos do BC

Campinas- SP 18/11/2020 – Passar os dados bancários para fazer transferências vai ser coisa do passado com o PIX

PIX, o meio de pagamento lançado pelo Banco Central que vai aprimorar operações financeiras como TED e DOC teve sua estréia bastante prestigiada pelos brasileiros. Com esse sistema, as transferências acontecem em tempo real não importando a hora e nem o dia da semana.

O PIX é um sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central. Seu funcionamento começou em 16 de Novembro de 2020 objetivando facilitar os pagamentos e transferências.

De acordo com o Banco o Central, o primeiro dia de vigência do PIX teve um montante de 1 milhão de transações entre Instituições diferentes.

anúncios

Uma das principais vantagens desse meio de pagamento é a agilidade, pois o sistema permite a realização de transferências e pagamentos em até 10 segundos. Além disso, não haverá limite de horário, desse modo, os usuários conseguirão fazer transações bancárias 24 horas por dia, 7 dias na semana.

Qual é a proposta do PIX?

Os pagamentos e transações pela internet aumentaram muito nos últimos anos, contudo, os bancos ainda tinham um sistema de transferência de valores muito demorado como o TED e o DOC, que levam horas e até mesmo dias.

Inclusive, algumas Instituições bancárias não permitiam transações dentro de um determinado horário e nos fins de semana.

O PIX trouxe a possibilidade de uma movimentação financeira imediata, não importa o dia e nem a hora. Essa é uma mudança extremamente benéfica para o sistema de pagamentos brasileiro.

Toda essa agilidade vai manter a economia girando 24 horas sem a necessidade de colocar as mãos no dinheiro.

Os usuários poderão ter acesso a esse meio de pagamento através do aplicativo do banco, isso significa que não será necessário baixar nada novo.

Ou seja, as transações são realizadas em tempo real, sem a intermediação de terceiros. O dinheiro sai da conta do remetente e cairá diretamente na conta do destinatário.

anúncios

Como as transações do PIX podem ser feitas?

Para utilizar o novo sistema de pagamentos é fundamental que tanto o usuário que envia o dinheiro como aquele que vai receber tenha uma conta em banco, instituição de pagamento ou fintech.

Mas, a boa notícia é que não precisa ser conta-corrente.

Os pagamentos e transferências via PIX podem ser feitos da seguinte forma:

anúncios
  • De pessoa física para física (entre pessoas);
  • De pessoa física para jurídica (entre pessoas e empresas);
  • De pessoa jurídica para jurídica (entre empresas);
  • Para entes governamentais, no caso de impostos e taxas.

Algumas instituições oferecem gratuidade no PIX.

Com essa nova modalidade de pagamento, não é mais necessário ter a preocupação em qual banco uma pessoa tem conta, pois essa informação não faz a menor diferença.

Na prática, o PIX vai trazer mais velocidade nos pagamentos e facilidade para transferir dinheiro.

A tecnologia pede o cadastro de uma chave, onde o usuário poderá colocar o seu CPF/CNPJ, email, número aleatório ou número de celular.

Para receber um valor, basta informar essa chave e não mais o número da agência e conta.

De acordo com o Banco Central, o PIX vai revolucionar a forma de efetuar pagamentos e transferências, pois é um meio rápido e sem taxas.

Não existem prazos para o cadastro das chaves, portanto, a adesão ao sistema pode ser feita a qualquer momento.

Segurança do PIX

O sistema é novo e naturalmente muitos usuários estão preocupados com a questão de golpes. Entretanto, o Banco Central informa que as transações vão ocorrer através de mensagens assinadas digitalmente e portanto, trafegam de maneira criptografada.

A rede é protegida e para usar o PIX é necessário ter acesso à internet neste primeiro momento. O Banco Central estuda uma forma de no futuro disponibilizar esse sistema off-line.

Vale lembrar que não existe possibilidade de fraude com relação ao CPF, pois o sistema não aceita mais de um cadastro com esse documento atrelado.

O Banco Central alerta que a Instituição Bancária não pode cadastrar a chave (CPF ou Celular) do cliente sem a devida autorização. É necessário que o consentimento do cidadão seja fornecido.

As pessoas também precisam ficar alertas com emails ou SMS recebidos que levam a links para o cadastro do PIX, pois podem ser golpes

O ideal é entrar no aplicativo do banco e realizar o procedimento em ambiente seguro. Não é necessário baixar nada no dispositivo móvel.

O PIX é simples, rápido e seguro. Para não cair em nenhuma armadilha de criminosos o melhor caminho é entender como funciona e não clicar em links desconhecidos.

 

 

 

 

Website: https://www.senhorcontabil.com.br/

Written by

Universidade pauta planejamento de 2021 na Agenda 2030 da ONU

Mercantil do Brasil é um dos vencedores do 5º Prêmio Best Performance