Verdemar apresenta nova linha de Cafés Campeões, vencedores do Concurso de Qualidade promovido pela Emater-MG

  • Por: Iolanda Pedrosa | 02/07/2019 - 19h12

Foto: Ignácio-Costa

A rede de supermercados Verdemar lançou um lote de cafés especiais produzidos em Minas Gerais, com a marca “Cafés Campeões Verdemar”. Os produtos foram os vencedores do 15º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés, promovido no final do ano passado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG).

O evento de lançamento dos cafés marca própria Verdemar foi realizado na manhã do dia 25  para convidados, no Verdemar Sion, e contou com a presença do diretor comercial do Verdemar, Alexandre Poni, do diretor-presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, do vice governador do Estado de Minas Gerais, Paulo Brant, da presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Alexia Paiva, e dos produtores dos cafés vencedores do concurso.

Após o anúncio do resultado do concurso de 2018, sete produtores responsáveis pelos cafés vencedores fizeram negociação com rede de supermercados, que adquiriu 57 sacas de café de alta qualidade, o equivalente a 3.420 quilos, que vão originar cerca de 13,5 mil embalagens de Cafés Campeões para venda no Verdemar.

Sobre os cafés

Os cafés foram cultivados nas regiões do Sul de Minas, Cerrado e Matas de Minas. Alexandre Poni acredita que a venda dos cafés em uma rede de supermercados com foco na gastronomia, presente em 14 pontos da capital e Nova Lima, é uma oportunidade de valorizar o trabalho no campo e a qualidade dos produtos mineiros.

O grande vencedor do concurso da Emater foi o produtor Josias Gomes, da cidade de Espera Feliz. Seu café, de gosto adocicado e aroma intenso, ganhou o título de Campeão Estadual em 2018 na categoria Natural.

O produtor comemora o sucesso do seu produto: “Tenho muita honra de chegar até aqui, depois de muito trabalho duro de toda a minha família e ver o meu café sendo apreciado por todos”.

Os cafés, que já estão nas gôndolas do Verdemar, podem ser encontrados em três versões: café em grão, café moído para espresso e moído para filtro. O diferencial das embalagens está no rótulo, com informações sobre a procedência do café, suas características, além da foto e da história do produtor.

Uma forma de prestigiar o agricultor e aproximar o consumidor de quem está produzindo no campo.  As embalagens também vêm com a indicação de que os cafés participaram do concurso da Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Como em todos os cafés de marca própria Verdemar, as embalagens são desenvolvidas para proteger o café da umidade, luz e oxigênio, a fim de preservar suas características naturais, especialmente de aroma e sabor.

Além disso, a rede trabalha com a torra em uma loja, com envase artesanal e em pequena escala para que o produto não permaneça muito tempo nas gôndolas, chegando sempre fresquinho na mesa do consumidor.

Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais

O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais, considerado o maior do país, chegou a sua 15ª edição em 2018. Foram cerca de 1900 inscritos, das quatro regiões produtoras de Minas Gerais: Cerrado Mineiro, Matas de Minas, Sul de Minas e Chapadas de Minas

Os cafés inscritos passam por uma bateria de análises físicas e sensoriais realizadas por uma equipe de especialistas, no Centro de Excelência do Café, em Machado, no Sul de Minas.

A pontuação do concurso é feita usando o sistema da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA). São avaliados 11 quesitos como aroma, uniformidade, ausência de defeitos, doçura, sabor, acidez, corpo, finalização, equilíbrio e avaliação global. Estes itens podem ser avaliados de 6 a 10 pontos. O café é considerado especial quanto todos esses quesitos juntos somam mais de 80 pontos.

A competição é promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

Recomendados
Sem Comentários