Usina Coruripe apoia Governo de Minas Gerais no combate a incêndios florestais no norte do estado

Empresa assinou termo de cooperação técnica com a Semad e o IEF para disponibilizar pista de pouso e dependências da reserva ambiental em Januária para ações de prevenção e combate a incêndios

Minas Gerais, 14 de julho de 2021 – Hoje, a Usina Coruripe —uma das maiores do setor sucroenergético do país— assinou um termo de cooperação técnica com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e o Instituto Estadual de Florestas (IEF) para auxiliar o Governo de MG em ações de prevenção e combate a incêndios florestais no Norte de Minas. Por meio do convênio, a pista de pouso e as dependências da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Porto Cajueiro, mantida pela empresa em Januária, serão utilizadas como ponto estratégico por brigadistas e bombeiros militares.

A iniciativa é uma realização conjunta entre a Semad, IEF, Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade), DER-MG (Departamento de Edificações e Estradas e Rodagem de Minas Gerais) e Usina Coruripe. Participaram da assinatura do convênio o presidente da Coruripe, Mario Lorencatto, o gerente de Sustentabilidade da empresa, Bertholdino Apolônio Teixeira Junior, a secretária da Semad, Marília Melo, e o diretor-geral do IEF, Antônio Augusto Melo Malard. Na oportunidade, foram lançados o programa do governo para atendimento a incêndios florestais em 2021 e a campanha publicitária para prevenção desse tipo de ocorrência em Minas Gerais. A solenidade também contou com a presença do presidente do conselho administrativo e acionista do Grupo Coruripe, Vitor Wanderley Júnior, do presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Campos, do presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, e representantes do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG) e da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Prefeitos das cidades de Chapada Gaúcha e Bonito de Minas também participaram.

Entre as principais atividades da Usina Coruripe estabelecidas pelo convênio estão a disponibilização da estrutura, bem como de alojamento e alimentação aos combatentes em operações na região. A empresa também vai manter pessoas capacitadas para vigilância, patrulhamento e combate a incêndios florestais na RPPN Porto Cajueiro, além de promover ações de educação ambiental, com destaque para a prevenção e combate a incêndios florestais nas proximidades da reserva.

anúncios

A RPPN Porto Cajueiro possui uma área de 6.190 hectares dentro de uma propriedade de 9.916,78 hectares, sendo o bioma cerrado predominante. No ano passado, a reserva completou 15 anos de atividades, reforçando o compromisso da companhia com o meio ambiente.

No local, a Usina Coruripe mantém o Projeto Bicudo (de preservação da espécie do pássaro reconhecido pela sonoridade e potência do canto) e um projeto de monitoramento de mamíferos, que auxilia no desenvolvimento de estratégias e ações de proteção, conservação e manejo das espécies. Há, também, a coleta de informações para inventariar espécies da anurofauna em áreas do rio Carinhanha, a fim de apontar medidas efetivas de conservação da fauna de anfíbios.

“A assinatura do termo de cooperação ratifica que a preservação da natureza e o cuidado com o ser humano são prioridades na empresa. Sem dúvida, esse convênio será de suma importância para uma rápida ação no combate aos incêndios florestais, que são mais frequentes no inverno e períodos de estiagem, como o que estamos vivenciando. Nosso objetivo é seguir contribuindo para que se mantenha sempre viva a biodiversidade no Norte de Minas”, destaca o presidente da Usina Coruripe, Mario Lorencatto.

Sobre a Usina Coruripe
A Usina Coruripe, controlada pelo grupo Tércio Wanderley, com sede em Coruripe (AL) e fundada em 1925, é a maior empresa do setor sucroenergético no Norte/Nordeste. Está também entre os maiores grupos do setor em Minas Gerais e é uma das 10 maiores do Brasil. Com quatro unidades em Minas Gerais (em Iturama, Campo Florido, Carneirinho e Limeira do Oeste), uma em Alagoas (Coruripe) e um terminal ferroviário próprio em Fernandópolis (SP), a Usina Coruripe possui capacidade de moagem de 15 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, produz mais de 1 milhão de toneladas de açúcar, cerca de 500 milhões de litros de etanol, com capacidade de armazenagem de cerca da metade dessa produção, e comercializa energia renovável produzida a partir da queima de biomassa.

Por Redacao

.

Pacote de Viagem Singapura entre as data 2022 e 2023 por 2799,00 com Aéreo + Hospedagem

IFMG abre vagas para pós-graduação gratuita em Gestão de Projetos e Operações no Campus Congonhas