Sustentabilidade dá o tom da 27ª edição do Minas Trend

Um evento robusto, como será o 27º Minas Trend, que envolverá milhares de pessoas e equipamentos, além de toneladas de produtos, gerará resíduos sólidos e orgânicos. Isso demanda dos organizadores complexas e sérias preocupações com a observância da política que norteou os impactos ambientais do evento.

De acordo com Marina Andrada Maria, pesquisadora em Tecnologia no Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG, o evento está em absoluta conformidade com a ABNT NBR ISO 20121:2012, que regulamenta eventos sustentáveis. Segundo a pesquisadora, ao longo dos três dias de evento, toda a equipe técnica estará avaliando a gestão de aspectos ambientais, como gestão de resíduos sólidos, a quantificação das emissões de gases de efeito estufa e ações de compensação desses gases emitidos.

anúncios

Já em relação aos aspectos sociais e econômicos, Marina explica que, durante todo o evento, o 27º Minas Trend vai alertar os visitantes quanto a relevância e as vantagens da realização da compostagem de resíduos orgânicos, reciclagem e destinação correta dos resíduos sólidos.

“Ao longo de toda a feira, serão realizadas ações focadas na minimização dos impactos relacionados às mudanças climáticas, que atuarão tanto na quantificação das emissões de gases de efeito estufa, quanto na sua compensação por meio do plantio de mudas. Os resíduos sólidos, por sua vez, serão geridos com foco em sua redução, reuso e reciclagem”, conta Marina.

A pesquisadora destaca, ainda, ações de separação e encaminhamento dos resíduos orgânicos para a compostagem, reciclagem do olho vegetal saturado gerado nas cantinas e restaurantes e também doações socialmente responsáveis, com cunho de reintegração e apoio a diversos artesãos, associações e cooperativas. Tais doações envolvem desde carpetes, lonas, tecidos, madeiras, até alimentos em bom estado (não manipulados), jornal, gelo, esponjas de jardinagem, vasos de plantas e areia de construção.

Compensação das emissões
A compensação das emissões será realizada por meio de ação conjunta entre a FIEMG e uma instituição parceira (Prefeitura de Belo Horizonte, Prefeitura de Contagem-Comparq e Instituto Espinhaço), diante da assinatura de um termo de doação entre as partes, na qual o recebedor se comprometerá a plantar e monitorar as espécies doadas e a FIEMG se comprometerá a entregar as mudas em bom estado fitossanitário e tamanho adequado.

A equipe da FIEMG/SENAI está preparada e atenta para o maior desafio de todo esse processo, que é a contabilização, de forma adequada, das emissões referentes às atividades dos fornecedores, atendendo aos cinco princípios de contabilização das emissões de gases de efeito estufa, que são: relevância, integridade, consciência, transparência e exatidão.

Por Redacao

.

Windsor Marapendi Hotel diárias a partir de R$ 362,00 reais

Cidadão de BH tem canal direto com a BHIP e problemas na iluminação pública da cidade são resolvidos em até 48h