Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (SOBOM) é criada no país

Tema polêmico visto por leigos com certa desconfiança, a ozonioterapia ganha, agora, contornos formais. Médicos de todo Brasil adeptos da prática fundam a Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica, uma entidade de cunho científico. O médico nutrólogo mineiro Adriano Faustino, um dos fundadores da Sociedade, comemora essa grande conquista.

+BH não ficará sem abastecimento de água

Ao contrário de outros países como Alemanha, Suíça, Estados Unidos e Cuba, o ozônio ainda não é uma prática reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina Brasileiro. Entretanto, o projeto de lei para reconhecimento da prática foi aprovado pelo Senado e deve passar pela Câmara dos Deputados ainda este ano.

Se aprovado em plenário, o texto irá permitir que o tratamento seja amplamente realizado por médicos brasileiros. Atualmente, apenas o Conselho Federal de Odontologia Brasileiro (CFO) reconhece a eficácia do ozônio para tratar problemas circulatórios, infecções e outros males. A prática também já foi implementada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como Pratica Integrativa e Complementar.

anúncios

Em que consiste a Ozonioterapia

O ozônio, molécula formada por três átomos de oxigênio (O3), pode ser utilizado para tratar inúmeras doenças e problemas de saúde. Facilmente assimilado pelo corpo humano, a molécula extra de oxigênio presente no ozônio separa-se, deixando apenas o O2 que é a forma molecular presente no ar que respiramos. Esta separação do ozônio faz com que ele seja altamente reativo e tenha ação antioxidante, bactericida e anti-inflamatória, o que se revela muito eficaz no tratamento de uma enorme variedade de patologias.



De acordo com o profissional, o ozônio também pode ser usado superficialmente na pele através de óleos ozonizados ou ingerido por meio de água ozonizada. “As contraindicações para o uso medicinal do ozônio são mínimas, praticamente nulas, e esse procedimento pode ajudar todos os órgãos do corpo, melhorando a saúde e a qualidade de vida dos pacientes.

Doenças intestinais, do fígado, próstata, útero, são alguns exemplos de casos mais graves que podem ser tratados com esse tipo de terapia”. Outro exemplo destacado pelo médico é a possibilidade de utilizar a ozonioterapia associada à auto-hemoterapia, quando o sangue é retirado, exposto ao ozônio e reintroduzido novamente no paciente.

 

Informações

Adriano Faustino – Medicina e Qualidade de Vida

Endereço:Rua Araguari 1156/1404 – Bairro Santo Agostinho

Site: http://www.adrianofaustino.com

anúncios

Instagram: @dr.adrianofaustino

Por Redacao

.

Identificada primeira vítima fatal da tragédia em Brumadinho

Já pensou em andar sobre a água?