Sinal digital vai chegar a 470 municípios mineiros

Parceria entre Empresa Mineira de Comunicação e Empresa Brasil de Comunicação irá permitir a democratização do acesso ao serviço; ação faz parte do Plano Descentra Cultura, da Secult-MG

O sinal da TV digital vai chegar a 470 municípios mineiros que até então contavam apenas com a transmissão analógica do sinal de televisão. A ação foi celebrada, nesta terça-feira (19/10), com a assinatura de protocolo de cooperação que estabelece a entrada de Minas Gerais no projeto do governo federal “Digitaliza Brasil”. Na oportunidade, estavam presentes o governador de Minas Gerais, Romeu Zema; o secretário de Radiodifusão substituto do Ministério das Comunicações, Otávio Caixeta Viegas; o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira; o presidente da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), Sérgio Rodrigo Reis; e o diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Glen Valente; além de outras autoridades.

De acordo com dados do Ministério das Comunicações, o país tem 1.638 municípios que contam apenas com sinal analógico. Para mudar essa realidade, o governo federal deu início ao projeto “Digitaliza Brasil”, com investimentos de R$ 3,6 bilhões. Minas Gerais está na lista dos estados que vão ser contemplados na primeira fase do programa, abrangendo 28,7% do total de municípios que serão atendidos, o que corresponde a um montante de cerca de R$ 200 milhões.

O governador destacou a importância de levar o sinal da Rede Minas para o maior número de localidades possível. Segundo Romeu Zema, ela foi fundamental na transmissão das aulas da rede estadual de ensino durante a pandemia.

anúncios

“Esse upgrade neste sistema de televisão que o estado de Minas está sendo contemplado tem uma importância muito maior do que talvez possamos imaginar. Uma das dificuldades durante a pandemia foi chegar a muitas famílias e alunos exatamente pela falta de internet ou de TV. Com esta tecnologia, um canal a mais poderia ter sido acionado para passar programas, aulas, o dia todo, o que um canal analógico não permite. E a Rede Minas divulga as nossas belezas, a nossa cultura, as nossas cidades históricas e tem um papel muito grande em informar o próprio mineiro sobre aquilo que Minas Gerais tem”, afirmou o governador.

“O Digitaliza Brasil vai levar a TV de qualidade, a TV pública, à população de Minas Gerais. A Rede Minas é a promotora do nosso turismo, tem feito um trabalho de ir até mais de 250 municípios mineiros para mostrar nossa cultura e, agora, com essa parceria com a EBC, vamos levar isso tudo para o Brasil também. É muito importante, também para o crescimento econômico, espalhar nossa mineiridade. Nos meses de maio, junho e julho o turismo injetou R$3,6 bilhões na economia mineira, e a Empresa Mineira de Comunicação tem papel

Importante nisso. Somos o estado que cresce o dobro da média nacional no turismo e, em agosto, tivemos 2 milhões de turistas circulando por Minas Gerais. E a TV, a comunicação, tem papel fundamental nisso porque é o que fomenta a economia criativa”, apontou Leônidas Oliveira.

A ação vai permitir a democratização do acesso à TV digital, serviço gratuito no país. Com isso, quase todo o estado de Minas Gerais passa a receber, com qualidade, o sinal da Rede Minas, que integra a Empresa Mineira de Comunicação (EMC) e é vinculada à Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult). Atualmente, a emissora pública mineira oferece conteúdo próprio focado em educação, cultura, informação e entretenimento. A Rede Minas mantém parcerias e retransmite algumas das atrações das colaboradoras na programação, como a EBC.

A parceria entre a EMC e a EBC foi também comemorada pelos seus representantes. “Produzimos uma programação de extrema qualidade, que precisa chegar a todos os mineiros, e o grande desafio era como fazer isso. E com a digitalização isso será concretizado”, disse o presidente da EMC, Sérgio Rodrigo Reis.

O diretor-presidente da EBC, Glen Valente, destacou a importância da emissora mineira para o Brasil: “Essa integração nacional que a TV Brasil, junto com a Rede Minas, pode fazer, é um facilitador para mostrar o que é Minas para o Brasil inteiro” e acrescentou: “a gente trabalhou para construir esse momento e deixar claro que a TV Brasil é uma parceira da Rede Minas e vai continuar sendo”.

Com a assinatura do protocolo, as cidades elegíveis, segundo as normas do Ministério das Comunicações, têm até o dia 11 de novembro para aderir ao “Digitaliza Brasil”. As obras para instalação começam em 2022. Ainda no próximo ano, os equipamentos estarão prontos levando o sinal digital de TV para os municípios contemplados no programa, que também vai oferecer conversores de televisão com interatividade e desempenho otimizado para as famílias integrantes do Cadastro Único (CadÚnico), inclusive as beneficiárias do programa Bolsa Família, que atendem aos critérios estabelecidos Decreto nº 6.135, de 2007.

O sinal digital instalado com multiprogramação irá oferecer quatro canais, sendo um canal de programação da parceria EMC-EBC e três canais dedicados à formação e capacitação profissional, que podem ser usados mediante parcerias com a SEE e outros órgãos e entidades do estado, como Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Sistema S, Fiemg, instituições acadêmicas públicas e privadas, organismos internacionais, dentre outras, diversificando a programação e levando mais informação à população mineira.

anúncios

Rede Minas

A Rede Minas se destacou como pioneira na exibição de conteúdos escolares para estudantes. A iniciativa teve início com a pandemia, quando os alunos da rede pública de educação tiveram as aulas suspensas. O projeto envolveu a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) e contou uma equipe multidisciplinar, com profissionais da educação e do audiovisual. Juntos, desenvolveram milhares de teleaulas. O resultado de sucesso pôde ser mensurado pelo número de telespectadores e internautas que acompanham o conteúdo que se mantém na programação e participam com dúvidas e comentários

Minas Gerais já tem sua nova Miss

Com o tema “Sabores diversos”, vem aí a segunda edição online do “BH Plural” cujo destaque será a cena gastronômica da capital mineira e sua contribuição no setor turístico