Sesc Palladium promove sarau virtual e fortalece a produção literária de mulheres poetas

Iniciativa será realizada no dia 31 de março e celebrará a arte independente

Maria Carolina Fenati, fundadora da editora Chão da Feira e professora, puxa o bonde. Junto com ela, chegam as poetas Adri Aleixo, Simone Teodoro e Lara de Paula. Está formado o Sarau Literário Delas, iniciativa promovida pelo Sesc Palladium e que será realizada no dia 31 de março, às 19h, no Instagram (sesc.palladium).

 

No encontro, as escritoras mineiras poderão mostrar seus trabalhos ao grande público, reforçando o compromisso do Sesc Palladium em apoiar e estimular a cena literária feminina e a arte independente. O Sarau Delas também abre caminho, por meio da linguagem poética, para problematizar conceitos e posturas que refletem as desigualdades entre gêneros, tão latentes em um país no qual, a cada dia, cinco brasileiras foram vítimas de feminicídio em 2020, segundo a Rede de Observatório da Segurança.

 

anúncios

Confira a programação:

 

Sarau Delas

31 de março, às 19h

Ao vivo no Instagram (sesc.palladium)

 

Mediação:

Maria Carolina Fenati é editora da Chão da Feira e professora. Formada em História pela UFMG, estudou Literatura Portuguesa Contemporânea em Lisboa, Portugal, durante o mestrado e o doutorado. Além da publicação de livros, organiza a coleção Caderno de Leituras e a revista Gratuita junto a outras três mulheres que compõem a Editora Chão da Feira.

anúncios

 

Convidadas:

Adri Aleixo publicou Des.caminhos (2014) e Pés (2016), ambos pela editora Patuá. Em 2019, publicou Das muitas formas de dizer o tempo, com imagens de Lori Figueiró, pela editora Ramalhete. Também publicou e distribuiu, em 2017, a plaquete Impublicáveis. É professora de Linguagens e mestranda em Literatura Brasileira pelo CEFET-MG. Outros poemas de Adri também estão publicados no Jornal Rascunho, Suplemento Literário de Minas Gerais, Mallarmargens, Literatura Br, revista Gueto e Revista Caliban.

 

anúncios

Simone Teodoro é poeta, além de mestra e doutoranda em Literatura Brasileira pela UFMG. Tem textos publicados em revistas literárias eletrônicas no Brasil (Mallarmargens e Germina) e em Portugal (Incomunidade). Publicou, também, no Suplemento Literário de Minas Gerais e no Jornal O Relevo. Participou da exposição Poesia agora, que esteve em cartaz no Museu da Língua Portuguesa, em 2015. É autora dos livros de poemas Distraídas Astronautas (Patuá, 2014) e Movimento em Falso (Patuá, 2016).

 

Lara de Paula é bacharel, mestra e doutoranda em Antropologia, com habilitação em Arqueologia, pela UFMG. Também é poeta, integrante do coletivo cultural Cajila Laboratória e membra cofundadora do Coletivo Luzias de Mulheres da Arqueologia e da NEGRArqueo – Rede de Arqueologia Negra.

Por Redacao

.

Escola Profissionalizante Santo Agostinho participa do Arduino Day 2021

Juntos e misturados: Vintage Culture, KVSH e Gilsons lançam nova versão de “Várias Queixas”