Semana da visibilidade lésbica no Yanã

Foto: Amanda Diniz

Amar outra mulher é um ato político e agosto é o mês certo para lembrar da existência da mulher lésbica. O mês da visibilidade lésbica não é apenas para falar sobre as violências que essas mulheres sofrem ou discutir pautas importantes que elas lutam ou reivindicam.

Agosto é dedicado a elas e, por isso, também, é o momento de celebrar a potência dos encontros, dos afetos e da arte criada e produzida pelas mulheres lésbicas. Pensando nisso, Yanã preparou uma programação especial na última semana de agosto voltada para elas.

Para ver e ouvir

Entre os dias 27 e 30 de agosto a casa recebe expositoras de BH, São Paulo, Distrito Federal e Espírito Santo. Entre as atrações, o Fancha Sarau com a Coletiva Manas e Cajila Laboratória, exibição de vídeos-poemas de Bárbara Esmenia (SP) e Tatiana Nascimento (DF), um tributo às cantoras lésbicas com Joana Bentes e o show “Eu não sei você,  mas nós somos sapatões”, com Amanda Diniz e Bê Moura.

anúncios

Para fechar a semana, no dia 30 de agosto, o grupo Dolores 602, as guitarristas MarthaV e Navalha Carrera (banda da Letrux) e a festa Rebucetexas, encerrando a Caminhada Lésbica e Bissexual de Belo Horizonte.

O bar de Yanã

O Yanã é todo conduzido por mulheres: são garçonetes, cervejeiras, musicistas, gerentes, fornecedoras, seguranças, mixologistas e cozinheiras que dão vida ao espaço. As “mulheres de Yanã” são mulheres reais, que contribuem para a existência dessa figura. E elas são muitas, desde a mestra-de-obras Cenir, que reformou o espaço, até as mãos mágicas da mixologista Jezebel, que elaborou os drinques. Mas se engana quem pensa que Yanã lida somente com o feminino das mulheres. Ela ensina que todo ser humano tem um lado feminino e masculino. Portanto, o bar da Deusa está sempre aberto àqueles que desejam resgatar e cultuar o seu sagrado feminino.

Os sabores de Yanã

O Yanã também oferece petiscos clássicos do boteco mineiro, como a linguiça caseira e as batatas assadas com toques especiais, como conserva de cebola roxa e pesto com tempero secreto. Todos os temperos que compõem a cozinha de Yanã têm significados dentro da essência da Deusa. Quem assina o cardápio são as sócias, e a cozinha será comandada pelas cozinheiras Vivian Nunes e Bárbara Silva.

Na carta de drinques, o especial Yanã, que leva o nome da deusa, composto por cachaça infusionada, vinho branco, alecrim e xarope de banana verde, uma bebida potente que representa a força de Yanã. Outro drinque autoral é o Sangue do Patriarcado, que leva gin, limão siciliano, hortelã, mirtilo e xarope de amora. Além dessas, uma gama de marcas de cervejas.

Programação Completa

27.08 a 30.08, a partir das 17h

anúncios

Exibição de filmes e curtas com temáticas lésbicas ou realizado por mulheres lésbicas.

27.08 Terça-feira – Fancha Sarau, a partir das 18h

Sarau de poesia com Coletiva Manas e Cajila Laboratória.

Exibição do Video-Poema “Visibilidade lesbica: Sempre fomos história” da poeta Bárbara Esmenia.

anúncios

28.08 Quarta-Feira – Noite Atemporal, a partir das 18h

Edição especial do projeto Noite atemporal com a cantora e compositora Joana Bentes fazendo um tributo à diversas  cantoras lésbicas da cena brasileira.

29.08 Quinta-feira – Eu não sei você, mas nós somos sapatões, a partir das 18h

Amanda Diniz e Bê moura apresentam o show “Eu não sei você,  mas nós somos sapatões” para comemorar o dia da visibilidade lésbica.

30.08 Sexta-feira – Sapatafter, a partir das 19h

Festa de encerramento da semana de visibilidade lésbica e pós-caminhada Lésbica e Bissexual de Belo Horizonte.

Atrações

Banda Dolores 602 convida Fernanda Polse

MarthaV + Navalha Carrera (LETRUX)

Festa Rebucetexas

Vendas antecipadas pelo Sympla, ingressos a partir de 10$

Na porta 20$

Por Redacao

.

Rota do queijo e do azeite continua atraindo turistas para Alagoa/MG

Diego Nandes apresenta o show “Siga os seus Sonhos”