Secult visita as obras do Mercadão Internacional de Lagoa Santa

Empreendimento de 40 mil m² será um centro comercial a céu aberto com opções de lazer, gastronomia e artesanato

Uma semana após lançar o Plano Estadual de Desenvolvimento da Cozinha Mineira, o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, visitou as obras do Mercadão Internacional de Lagoa Santa na última quinta-feira (25) e afirmou que o empreendimento, previsto para ser inaugurado em maio deste ano, é contemporâneo e tem tudo para ser um sucesso. “É um projeto que tem muito futuro, engajado nesse movimento de promoção de Minas Gerais. Além disso, está localizado em um ponto de fluxo natural de turistas: no meio da Rota Lund, caminho do Parque Nacional da Serra do Cipó e próximo ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves”,
elogiou.

“Esse ano nós tornaremos a cozinha mineira patrimônio cultural do estado, depois patrimônio cultural do Brasil, em dois processos que estão correndo juntos. Os mercados são os lugares sínteses dessa grande riqueza gastronômica”, afirmou o secretário. “Pesquisas dão conta que as pessoas estão procurando turismo de experiência. A experiência – ela só – é capaz de ser profunda a partir do objeto cultural”, observou.

anúncios

Em seguida, ao mencionar os modelos de negócio do tipo ‘mercadões’, Leônidas Oliveira sinalizou sinalizou que o mercado que se dedica ao artesanato, à cozinha, à cachaça, ao café, aos eventos e aos esportes de aventura – uma vez que a região é uma importante rota de ciclistas, motociclistas e praticantes de outras modalidades  – “cria e fortalece esse movimento que o governo de Minas tem feito de potencializar, a partir da nossa cultura, o turismo”, avaliou.

O empreendimento localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte terá tudo isso. Inspirado nos modelos dos tradicionais “mercadões” existentes no Brasil e na Europa, o Mercadão Internacional de Lagoa Santa, conta com uma área de aproximadamente 40 mil m² e será um centro comercial a céu aberto com opções de lazer, gastronomia e artesanato.  Além disso, a infraestrutura possui multi-espaços para evento. As obras estão em fase avançada: a previsão da equipe do Mercadão é que em abril os lojistas e comerciantes comecem a instalar seus negócios e a inauguração ocorre no final deste semestre.

A diretora-executiva do Mercadão Internacional de Lagoa Santa, Ana Lúcia Araújo, agradeceu a presença do secretário de cultura e da equipe, disse que esse tipo de visita enriquece a troca de experiência. Interessada em futuras parcerias com o governo do estado, Araújo sinalizou que já assinou o protocolo de intenções com a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI).  “Estamos focados neste momento em comunicar para os mineiros, brasileiros e para o mundo que o Mercadão Internacional de Lagoa Santa está chegando e, concomitante a isso, contatando cadeias produtivas, marcas e produtores que têm a cara da cultura mineira”, destacou a executiva.

Além da equipe da Secult, estiveram na agenda a diretora-executiva do Mercadão Internacional de Lagoa Santa Ana Lúcia Araújo; os sócios do empreendimento, Lowany Bevilacqua e Clayton Ribeiro; e parceiro do Mercadão e CEO da Bike Escola, Antonio Sérgio Riise.

SOBRE O MERCADÃO INTERNACIONAL DE LAGOA SANTA

Previsto para ser inaugurado no final deste semestre, o Mercadão Internacional de Lagoa Santa segue com suas obras dentro do novo cronograma de inauguração, readequado por causa da pandemia. Com aproximadamente 60% das lojas com contratos já fechados e estabelecimentos reservados, os empreendedores-sócios do Mercadão estão em tratativas com outros empresários e investidores interessados em abrir negócios no local. A meta é gerar cerca de mil empregos diretos e mais de 3,2 mil empregos indiretos.

O objetivo dos investidores é tornar o local, próximo ao aeroporto internacional em Confins, um polo do turismo em Minas Gerais. E demanda de público não falta: uma das grandes apostas dos idealizadores do Mercadão Internacional de Lagoa Santa é atrair o fluxo de pessoas que trafegam diariamente pelo terminal viário, moradores do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte e turistas que fazem o circuito de cachoeiras no sentido da Serra do Cipó. O funcionamento do local será de domingo a domingo.

anúncios

ESTRUTURA

A área construída é distribuída em três grandes galpões, sendo a estrutura principal composta por cerca de 400 estabelecimentos de diversos segmentos: artesanato, empório, casas de carne, peixaria, padaria artesanal, sacolão, cervejaria, casas de vinho e azeite, sorveteria, gastronomia regional e internacional – sendo 20 opções de bares e restaurantes e lojas de moda e acessórios femininos. O grupo de investidores do empreendimento quer encher os olhos do visitante com um espaço deslumbrante, rico em variedades de produtos locais e gastronomia mineira.

Além disso, o Mercadão Internacional de Lagoa Santa vai proporcionar ao público um espaço kids, ideal para famílias com crianças, e um atrativo de esporte de aventura: uma grande pista indoor de bike. Um avião Boieng 737-200 – PAX foi instalado no local e está sendo reformado internamente para ser uma área de lazer. Há ainda o multi espaços para a realização de grandes eventos, uma dessas áreas com capacidade para receber até 4 mil pessoas. O estacionamento tem capacidade prevista de 2,5 mil vagas no total. A operadora Claro já instalou antena no local para melhorar o sinal de internet e celular.

Smiles apresenta bonificação de até 80% para clientes Sicredi e demais bancos

Conheça o bairro Santa Efigênia