Saiba mais sobre João Simão e outros mineiros que são craques no poker

Todo mineiro tem a fama de “come-quieto”, aquela pessoa discreta, que não faz muito alarde em suas virtudes, mas quando menos se espera conquista coisas grandes. Não é à toa que o estado é um formador de bons jogadores em uma modalidade que exige essas características: o poker.

Não dá pra falar de poker nacional sem citar o principal jogador brasileiro da atualidade e um dos maiores da história: João Simão. Nascido em Belo Horizonte há pouco menos de 32 anos, o mineiro construiu uma trajetória de respeito no esporte da mente que o coloca hoje na segunda colocação no ranking brasileiro da Global Poker Index, ficando atrás apenas de Josias Santos. Por duas vezes, ele fechou a temporada como o melhor do Brasil no ranking, em 2018 e 2019.

No que diz respeito a premiações em torneios ao vivo, o jogador é o segundo que mais faturou na história do poker Brasil, com a quantia generosa de pouco mais de US$ 3 milhões (cerca de R$ 18 milhões na cotação atual). Nesse quesito, só perde para o paranaense Alexandre Gomes, primeiro brasileiro campeão do World Series of Poker, que já ganhou US$ 3,6 milhões.

anúncios

No entanto, a tendência é que João Simão logo assuma o topo dessa lista. Afinal, ele continua em atividade nos grandes torneios, ao contrário de Alexandre Gomes, que disputou sua última grande competição há cerca de dois anos.

Carreira de respeito

Desde a infância, João sempre foi um aficionado por esportes, chegando a competir no futebol pelo Minas Tênis Clube e no jiu-jitsu pela Gracie Barra BH. Mas foi no poker que ele encontrou sua verdadeira vocação, sobretudo depois que entrou para o curso de Engenharia Civil na Universidade Federal de Minas Gerais, aos 18 anos.

A participação em grandes torneios presenciais começou em 2010, e de lá pra cá ele colecionou ótimos desempenhos em competições como Brazilian Series of Poker, partypoker MILLIONS, European Poker Tour, World Poker Tour e até no World Series of Poker. O jogador chegou a ganhar mais de R$ 1,5 milhão de uma só vez, sua maior premiação única até hoje.

Ele não brilha apenas no cenário ao vivo do esporte da mente. De acordo com o site Pocket Fives, João já faturou a quantia de US$ 9,1 milhões (mais de R$ 53 milhões) em torneios e cash games (jogos a dinheiro real) online, sendo o líder desse ranking histórico entre os competidores brasileiros. 

Uma das provas desse sucesso é o desempenho na Powerfest, um dos principais circuitos digitais do planeta, do qual Simão já foi campeão doze vezes (três delas em 2020). Ele é considerado o jogador mais vitorioso da história do torneio.

anúncios

Os bons resultados levaram João Simão a integrar a equipe partypoker, um dos principais times exclusivamente voltados ao esporte da mente. Hoje, o mineiro está entre os 9 embaixadores da equipe, sendo o único sul-americano a ocupar o posto.

Além de ser um competidor de enorme sucesso, o mineiro contribui para a evolução do esporte da mente no Brasil. Ao lado da esposa Luiza Simão, ele administra a com a Massari Poker School, instituição que está ajudando a formar competidores de grande nível para o cenário nacional e internacional.

Outros destaques

anúncios

Não é apenas João Simão que destaca no esporte da mente em Minas Gerais. O estado é um celeiro de bons nomes, tanto no circuito ao vivo quanto no online. Um deles é Fabio Issa, cuja premiação total de carreira é US$ 122 mil (pouco mais de R$ 700 mil). Pedro Madeira, Henrique Bastos Coutinho e João Lara (foto) são outros bons nomes do poker mineiro.

No online, destaque para o atual líder do ranking de Minas Gerais: Gabriel Tavares, que é conhecido na internet como “gtavares10”. O praticante de BH já ficou em primeiro lugar em mais de 60 disputas e faturou uma premiação total superior a US$ 1 milhão em toda carreira como competidor no cenário digital. O segundo na lista é Peter Gabriel, também de Belo Horizonte, que já faturou mais de US$ 3 milhões e tem 158 títulos na coleção, além de 108 vice-campeonatos. 

O cenário mineiro de poker é um dos mais dinâmicos do país, com a realização do Minas Poker Series, principal torneio estadual. Com duas etapas disputadas em 2020, o atual líder do ranking é Bruno Machala, com 1678 pontos, seguido por Victor “Naruto”, com 1379. Marcelo Souza completa o top 3, com 1053.

Ainda falta ao estado um título do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes, organizado anualmente pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em. Apesar dos bons nomes revelados, Minas Gerais jamais foi campeã do torneio que reúne as maiores seleções estaduais do Brasil. Porém, com tantos bons nomes, a espera não deve ser tão longa para que os mineiros ocupem o topo do pódio.

 

Written by Nimai Dasa

Pacote Los Angeles R$ 1.290,00 para 2021 (Aéreo + Hotel + Taxa Grátis)

Pacote Amsterdam R$ 1.999,00 para 2021 (Aéreo + Hotel + Taxa Grátis)