Restaurante Quina promove os vinhos brasileiros

Estabelecimento também lança o “Open Uaine”

É daqueles que torcem o nariz para o vinho brasileiro? Pois fique sabendo que os vinhos nacionais merecem muita atenção. Para quem precisa de um incentivo, o restaurante Quina acaba de lançar sua noite de “Open Uaine”. Os que já se deliciam com os rótulos locais sabem que o programa é imperdível.

Toda quinta-feira, das 18h30 às 22h, pelo valor de R$ 55,00 é possível degustar à vontade. Neste primeiro momento, o vinho escolhido é o da centenária Cooperativa Vinícola São João, na Serra Gaúcha.

Sobre os vinhos brasileiros

Já é consenso, o Brasil produz vinhos de qualidade. Falta agora nossa própria população celebrar estes rótulos, alguns deles premiados no exterior. Caminho este que já vem sendo trilhado. Só no ano passado o consumo de vinho nacional aumentou em 30% segundo a Ideal Consulting, que acompanha a evolução do setor.

anúncios

Esses números foram puxados pelos vinhos ditos “fino”, antes preteridos pelo público local. É preciso salientar que o campeão de vendas continua sendo o vinho de mesa, esses vendidos no garrafão de 5L. O aumento de consumo de álcool durante a pandemia e a alta do dólar contribuíram para o avanço dos rótulos mais caros, mas a ótima qualidade do produto também precisa ser destacada.

Em Belo Horizonte, o restaurante Quina montou uma carta apenas com rótulos brasileiros. “É um desafio montar uma carta desse porte pois não temos distribuidores locais. Precisamos entrar em contato com cada vinícola para trazer o vinho”, conta Ana Borges sommelière e consultora que assina a carta. Mas o trabalho compensa. Ofertados ali estão rótulos que mostram um bom panorama do que se tem produzido aqui e é um convite para quem quer conhecer melhor a produção nacional

 

Os destaques na carta do Quina segundo Ana Borges:

Valmarino Petit Verdot – uma uva de difícil cultivo e maturação, mas que nas mãos certas da um vinho fantástico. Este é intenso, amadeirado.

Casa Ágora Merlot – vinho de vinificação natural, leve, refrescante, como os vinhos eram produzidos antigamente.

Quinta d’Alva Tempranillo / Syrah – vinho produzido em Diamantina, região que teve vinícolas no passado. Vinho aromático, equilibrado, super gastronômico.

Ainda em BH, vários estabelecimentos oferecem ótimos rótulos nacionais, entre eles a Gira Vinho (www.instagram.com/gira.vinho) que possuí bar do Mercado Novo e um sistema de entrega em casa.

anúncios

E para aqueles que ainda torcem o nariz, a dica é experimentem!

 

Sobre o Quina

O Quina é sobre esquinas e encontros, é sobre Beagá. Um espaço que extrapola as fronteiras da gastronomia e proporciona ao cliente uma imersão em sensações diversas. Começando com a escada que leva ao primeiro salão – o Quina ocupa um prédio de três andares no encontro da Contorno com Prudente de Morais – embrulhada em imagens do Centro com direito a sonorização feita in loco. A obra é uma colagem de fotos dos artistas Hermano Lamas, Lígia Vilhena e Ana Claudia Campos.

anúncios

A cidade está em todos os detalhes desse projeto idealizado por Francis Dias, Luis Antônio e Ricardo Guedes. Da arquitetura ao que vai a mesa, traços e valores afetivos próprios da cultura local podem ser observados. “Nossa ideia é a exposição e valorização da nossa cultura sob um olhar cosmopolita” explica Francis, que junto com os outros sócios comandou o Meet Me, em Lourdes. “Aqui celebramos os insumos e produtores locais, revisitamos clássicos e celebramos a parceria”, completa.

Estão juntos ao Quina ótimos nomes da cidade. Oop Café, Yvy, Mixing Bar, Estudio Veste, Jambruna, Massalas (projeto de resíduo orgânico) … até o icônico Sebo do Odilon, que é destaque logo na entrada da casa. Também expõe por lá o artista Bandeira que vende suas obras na Feira Hippie há mais de 30 anos.

Quem assina o cardápio é o chef Uamiri Menezes e a carta de drinks de autor é assinada pelo premiado Alan Rogerio. O projeto arquitetônico leva assinatura de Cristiano Sá Motta e traz elementos da cidade com montagem moderna e urbana. O espaço conta com acessibilidade por elevador e salões amplos com áreas interna e externa.

O Quina veio para reviver memórias através do paladar ao mesmo tempo em que conta novas histórias.

Veio para mostrar que o especial pode e deve ser descomplicado e que o local pode ser global.

 

Serviço

Quina – Cozinha de Expressão e Coquetelaria
Open Uaine: toda quinta-feira, de 18h às 22h
Valor: R$55,00
Avenida Prudente de Morais, 15 – Santo Antônio

https://www.instagram.com/quinabh

Por Redacao

.

Buser conquista usuários e atinge marca de 2 milhões de passageiros transportados

RecordTV Minas e Drogaria Araujo se unem em ação para celebrar os 115 anos da rede de drogarias