Projeto Transforma geladeiras sem uso em bibliotecas comunitárias

Foto: Cristina Reis

Já imaginou abrir a geladeira e encontrar um… livro? Isso já é realidade para moradores de Ibiá, município de 20 mil habitantes na região do Alto Paranaíba (MG). O projeto Geladeira Literária está transformando eletrodomésticos sem uso ou com defeito em bibliotecas comunitárias espalhadas nos principais pontos da cidade. 

A ideia é simples: qualquer pessoa pode abrir a geladeira, escolher um livro, levar para casa pelo tempo que quiser e devolver em uma das dez bases do projeto em Ibiá. A iniciativa conta com livros infantis, juvenis e adultos para incentivar a leitura em todas as faixas etárias.

A inciativa de transformar geladeiras em bibliotecas foi de um grupo de pessoas que nasceu em Ibiá e resolveu pensar em ações de cidadania e melhoria da qualidade de vida na cidade. Cada geladeira tem um padrinho ou madrinha, que cuida para que os espaços estejam sempre limpos e organizados. 

Os recursos para manter o projeto vêm dos próprios voluntários, que também se mobilizam para arrecadar os livros com a rede de contatos particular. Uma das prateleiras de cada geladeira também fica disponível para que qualquer pessoa contribua com a doação de livros. 


anúncios

 

Mais que leitura

Além de ampliar o acesso aos livros, o projeto tem como objetivo disseminar valores e conceitos que extrapolam o hábito de leitura. Segundo Maria Cristina Reis, o Geladeira Literária é uma provocação social construtiva sobre valores como troca, doação, integração entre pessoas e cuidado com o bem público. 

“Estamos trabalhando compartilhamento, cidadania e responsabilidade com o que é de todos. As crianças são grandes incentivadoras do projeto e aprendem que o livro não precisa ser exclusivo. É possível e recomendável dividir o conhecimento com quem está ao redor e tem menos oportunidades de acesso à educação”, destaca.

Ampliação

A primeira fase de implantação do Geladeira Literária, que começou em dezembro de 2018, já está consolidada e, segundo os voluntários, tem tido ampla aceitação dos moradores de Ibiá. Agora, a ideia é ampliar o projeto e transformar o entorno dasgeladeiras em pontos coletivos para atividades culturais, com eventos que promovam a contação de histórias, apresentações musicais, clubes de leitura e noites de poesia.





 

Written by Redacao

.

Falke Bier lança aplicativo para delivery de chope

Shopping Estação BH cria cenários diferentes para quem não resiste a um clique na rede social