Procura por SACs aumenta na pandemia e rede de sites cria solução

Demanda de buscas pelos atendimentos das empresas vem sendo suprida por sites informativos

A pandemia foi responsável por diversas mudanças em quase todos os setores, e um dos impactos aconteceu na área de suporte e relacionamento entre empresas e clientes.

 

anúncios

Segundo levantamento do Instituto Reclame Aqui, entre os meses de março e novembro de 2020 foram registradas as maiores elevações de reclamações no Brasil – com até 200% de aumento. Boa parte dos relatos dos consumidores no site Reclame Aqui sobre os SACs estão relacionados a dificuldade de conseguir acessar esses serviços, além da qualidade do atendimento, que diz respeito a capacidade de solucionar os problemas dos consumidores.

 

Com esse cenário de maior dificuldade para receber atendimento, também surgiu uma oportunidade de negócio para atender a demanda. Em matéria publicada no Portal UAI, a startup Mina de Conteúdo, criada por três sócios mineiros, revelou como utilizou esse crescimento de buscas pelos SACs das empresas para auxiliar os consumidores.

 

Uma das sócias comenta: “já possuíamos alguns sites informativos antes mesmo da pandemia, incluindo um que captava e organizava os SACs das principais empresas do país, porém, a maior dificuldade de contato e até mesmo de saber quais canais acionar, trouxe uma demanda em larga escala neste nicho, o qual resolvemos apostar e produzir muito mais conteúdo desde meados de 2020”, afirma.

 

Entre os sites pertencentes e atualizados pela empresa estão o Abri, o Listagem e o C Tem que Saber, que tratam do mesmo tema, explicando como acionar diversas empresas do Brasil, nos principais segmentos: bancos, aplicativos de entrega, e-commerces, lojas, agências de viagens, companhias aéreas, etc.

 

anúncios

Segundo informações internas, entre as principais demandas atendidas por um dos portais no período estão as relacionadas a empresas de viagens, de entrega por aplicativo e de e-commerce.

 

Outra informação cedida faz referência ao aumento de queixas desde o início da pandemia, pois muitas empresas passaram a não responder as reclamações de forma satisfatória ou mesmo desabilitaram seus principais canais de contato, deixando os consumidores perdidos em relação a como buscar ajuda.

 

anúncios

Com todo esse movimento, um aspecto que já era tendência também acabou se fortaleceu, o uso da mensageria, onde muitas empresas incluíram entre seus canais oficiais de atendimento opções como o WhatsApp.

 

“O próximo passo é que toda a experiência com as marcas seja conduzida por um serviço desse tipo, mas que as empresas também aprendam a responder perguntas simples, se coloquem no lugar de seus públicos e ofereçam uma experiência adequada para cada momento”, finaliza a sócia da Mina de Conteúdo.

O tão aguardado retorno do almoço de domingo

As temperaturas em Belo Horizonte subiram na terça e quarta-feira e voltaram a cair na quinta