Peça “Boa Sorte” propõe debate sobre HIV na capital

Foto: Divulgação




Entre os próximos dia 05 e 06 de abril de 2018 Belo Horizonte recebe o projeto “Boa Sorte”. A iniciativa tem o intuito de levar informação, cultura e arte para a sociedade sobre o universo das pessoas que vivem com o HIV. A peça que incorpora o projeto acontece no Memorial Minas Gerais. Quem escreve o espetáculo é o diretor e ator Gabriel Estrela.

A peça apresenta uma visão autobiográfica de como foi receber a notícia, aos 18 anos, que era portador do vírus. Em cena, o rapaz repensa seus relacionamentos com amigos, família, namorado e médicos depois do diagnóstico, sempre acompanhado de música ao vivo.

Além das sessões teatrais, o projeto conta ainda com bate-papo com o diretor sobre como é viver com HIV nos tempos atuais, sala com exibição de vários vídeos sobre o tema, além de um espaço onde a Secretaria de Saúde vai distribuir material e kits informativos centrados na prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

anúncios

O projeto tem programação totalmente gratuita e é aberto ao público em geral. Gabriel Neves, Mauro Silva e Thiago Catellani, compõem o elenco. Além de banda formada por Bianca Paysan (violão), Fernando Bastos (piano e direção musical) e Marília Nóbrega (violoncelo).

Informações

Boa Sorte

Local: Memorial Minas Gerais Vale, Praça da Liberdade, sem n°

Datas e horários:

05 de abril, às 15h e 19h30; Roda de conversa sobre transexualidade masculina após as apresentações teatrais. Convidado: influenciador Lucca Najar.

06 de abril, às 10h e 15h; Roda de conversa com participação de Heliana Moura, após as apresentações teatrais.

Classificação indicativa: Livre

anúncios

Entrada franca

Duração da peça: 55 minutos

Bate-papo com Gabriel Estrela e convidados: 40 minutos

Por Redacao

.

Toyota anuncia recall de quase 120 mil veículos

Museu das Minas e do Metal promove oficinas gratuitas