Oficinas gratuitas de música com José Izquierdo, Ana Paixão e Déa Trancoso tem inscrições abertas até 16 de maio

Músicos iniciantes ou profissionais, bem como público em geral interessado em cultura popular e nas artes, poderão se inscrever para as oficinas de música da programação do Festival LAB_rinto – desequilíbrios na escuta. O festival oferece duas oficinas: DecoloniSate, desenvolvida por José Izquierdo e Ana Paixão, e Metodologia das sutilezas: a lembrança de si mesmo, por Dea Trancoso, em que serão selecionados, respectivamente, 30 e 25 participantes. As inscrições podem ser  feitas até 16 de maio por meio do formulário on-line disponível em (https://linktr.ee/lab_rinto). O resultado será divulgado no dia 18 pelo Instagram, para mais informações, acesse https://www.instagram.com/lab_rintonaescuta/.

Luiza Brina, idealizadora do evento, conta que o objetivo central do Festival é a realização de oficinas gratuitas com apresentação dos respectivos processos vividos, além de shows a preços populares. “A ideia é contribuir com a inserção de BH no mapa cultural de formação em música popular, tendo em vista o reconhecimento internacional dos professores trazidos e a rara oportunidade de acesso às oficinas ministradas por eles”, explica.

anúncios

O Festival é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte com patrocínio do UniBH.

 

FESTIVAL “LAB_RINTO – DESEQUILÍBRIOS NA ESCUTA”

Criado em 2013, o Festival, que até o ano passado recebia o nome de “Semana Afro-latina”, “LAB_rinto – desequilíbrios na escuta” tem como propósito trazer músicos, pesquisadores e educadores com grande experiência em cultura popular e metodologias ricas do ensino dessa arte para a cidade. Com objetivo de contribuir na formação de músicos e promover debates sobre cultura do Brasil e da América Latina, já recebeu em suas edições o maestro Néstor Lombida (Cuba), José Izquierdo (Chile), Santiago Reyther (Cuba) e Itiberê Zwarg (Brasil). O Festival “LAB_rinto – desequilíbrios na escuta” surgiu da necessidade e do interesse dos músicos e artistas de Belo Horizonte de intensificarem seus estudos direcionados à música brasileira e à cultura popular, relacionadas diretamente com a afro-latinidade do nosso povo. Este projeto viabiliza para a cidade o acesso a professores, músicos e pesquisadores com grande experiência e metodologias particulares do ensino dessa arte.

Com grande aceitação do público, nas quatro edições anteriores, o projeto soma mais de 150 pessoas participantes em oficinas de formação, um público de 450 em mostras finais e 500 em shows.

 

SOBRE A OFICINA DecoloniSate – JOSÉ IZQUIERDO E ANA PAIXÃO

O projeto DecoloniSate, fundado em 2019 por Ana Paixão e José Izquierdo, nasce a partir da problemática observada no trabalho em diversos projetos sociais. Problemáticas que percorrem desde a falta de material adequado para a estruturação de programas pedagógicos que considerem, com a devida pertinência, os saberes artísticos provenientes dos afrodescendentes, as diversas formas de discriminação e objetificação da mulher na percussão e as diversas facetas persistentes do racismo estrutural. A partir destas observações, as aulas têm como proposta um trabalho que considere como base fundamental os saberes salvaguardados pelos grupos subalternizados, considerando singularidades na estruturação de novas práticas pedagógicas. A oficina baseia-se nos saberes afrodescendentes como ferramentas políticas de transformação e reivindicação social.

anúncios

A oficina acontecerá de 23 a 27 de maio, de 9h às 12h30, na Percussão Circular (Av. Francisco Salles, 504 – Floresta – BH).

 

SOBRE A OFICINA METODOLOGIA DAS SUTILEZAS: A LEMBRANÇA DE SI MESMO – COM DÉA TRANCOSO

A oficina de processos criativos trazem aos participantes experimentos modulam a atenção, a observação e a contemplação, abrindo a criatividade, estimulando a percepção das sensações, exercitando o pensamento como arte, a escrita como clínica da vida e a meditação como possibilidade de produção de um corpo “taru andé”: um corpo radicalmente vivo. A respiração para a gratidão é abordada como prática educacional básica: a vida vai e vem e a atenção está no ínfimo ar que entra e sai do corpo. O processo é ancorado no corpo como um criador de experiências de “grau zero” e de linhas de fuga. A partir de cruzamentos entre magia, ciência, filosofia, arte e literatura presentes em cosmologias não humanas que atravessam os mundos das existências humanas, alteram paradigmas. Déa Trancoso conta que tanto a oficina “A lembrança de si mesmo” quanto o show “Cartas ao vento”, seu sexto álbum, legitimam e radicalizam um território autônomo por onde se embrenhou: “Estou há mais de 30 anos com o ofício de pensamento, atenção, alegria, palavra e som. Eu devo isso aos exus.”, afirma.

anúncios

Déa Trancoso é jornalista e doutora em Educação, fundadora do selo TUM TUM TUM PRODUÇÕES, através do qual conduz seu trabalho com a música e com a palavra. Foi indicada duas vezes ao Prêmio da Música Brasileira. Suas canções já foram gravadas por Ná Ozzetti, Mônica Salmaso, Ceumar, Gonzaga Leal, Isabel Nogueira, Carlinhos Ferreira, Carol Ladeira e Wilson Dias.

A oficina acontecerá de 23 a 27 de maio, de 19h às 22h, na Fundação de Educação Artística (Rua Gonçalves Dias, 302 – Funcionários – BH).

Programação: Além das oficinas, a quinta edição do Festival “LAB_rinto – desequilíbrios na escuta” terá show de Déa Trancoso convidando Francisco Trancoso e Juliette Nurimba na abertura (22/05) e, no encerramento (28/05), show de José Izquierdo com a participação especialíssima de Mônica Millet, acompanhados pelos músicos Heliane de Jesus (Olodum), Luiza Brina e Davi Fonseca. A programação completa será divulgada em breve.

 

SERVIÇO:

Festival “LAB_rinto – Desequilíbrios na Escuta” de 22 a 28 de maio

Inscrições para Oficina DecoloniSate (José Izquierdo e Ana Paixão) e Oficina Metodologia das sutilezas: a lembrança de si mesmo (Déa Trancoso)

Inscrições até 16 de maio

Para se inscrever: https://linktr.ee/lab_rinto

Público alvo: músicos iniciantes, profissionais e artistas interessados

Para mais informações, acesse: https://www.instagram.com/lab_rintonaescuta/

Por Redacao

.

Feira Mercado Negro chega à 18ª edição e acontece a partir desta sexta

Serhs Natal Grand Hotel diárias a partir de R$ 588,00 reais