Novidade na programação da 25a Mostra Tiradentes com realização do programa Conexão Brasil CineMundi

Convidados internacionais e players nacionais participam de programação especial que promove a visibilidade e a internacionalização do cinema brasileiro

Uma das novidades da 25a Mostra de Cinema de Tiradentes, a ser realizada de 21 a 29 de janeiro de 2022, com toda a programação online pelo site www.mostratiradentes.com.br, é o Conexão Brasil CineMundi. A edição itinerante do Brasil CineMundi introduz uma nova categoria para longas brasileiros – a Work In Progress (WIP), programa que reúne ações de mercado voltadas para o cinema brasileiro que acontece de 24 a 29 de janeiro, como parte integrante do evento que abre o calendário audiovisual do país. 

O Conexão Brasil CineMundi amplia as ações de difusão e internacionalização do cinema brasileiro, promovendo a visibilidade e apresentando ao mercado internacional a diversidade da cinematografia brasileira e o seu potencial criativo. Além de sessões e encontros WIP, integram o programa exibições dos filmes brasileiros em pré-estreia, debate e networking.

A comissão de seleção foi formada por Camila Vieira e Lila Foster, curadoras da Mostra de Cinema de Tiradentes, e Pedro Butcher, colaborador do Brasil CineMundi. Foram selecionados 14 filmes de longa-metragem em fase work in progress (WIP), divididos em duas categorias:

  • WIP Exibição: seis longas brasileiros que serão apresentados para uma plateia de profissionais da indústria audiovisual internacional e nacional, através de encontros de até 30 minutos para cada filme, com o objetivo de ampliar sua visibilidade, intercâmbio e oportunidades de inserção no mercado audiovisual.
  • WIP Meeting: nove longas brasileiros que serão apresentados para uma plateia de profissionais da indústria audiovisual através de um encontro de até 15 minutos para cada filme.
anúncios

CONVIDADOS PARTICIPANTES

INTERNACIONAIS– Cecília Barrionuevo – diretora artística Festival Mar del Plata (Argentina); Davide Oberto – curador Torino Film Festival, colaborador DocLisboa (Itália); Javier Martín – programador Festival de San Sebastián (Espanha); Pamela Bienzóbas – programadora LocarnoFilm Festival (França); Roger Koza – programador Viennale/Filmfest Hamburgo, diretor artístico Doc Buenos Aires e Ficic – Festival Internacional de Cinema Independente de Cosquin (Argentina) e Walter Tiepelmann–coordenador Málaga WIP – Festival de Málaga (Espanha).

PLAYERS NACIONAIS – Amanda Soares – analista de projetos e conteúdodo Canal Brasil; Ibirá Machado – diretor da Descoloniza Filmes; Letícia Santinon – gerente de projetos da Vitrine Filmes; Thaísa Zanardi – assessora executiva da Pandora Filmes e Yasmin Chiden – produtora da Descoloniza Filmes. 

PROGRAMAÇÃO 

No dia 24 de janeiro, convidados internacionais do evento participam do debate internacional com o tema“Estratégias de festivais internacionais e a visão de programadores sobre o cinema brasileiro”. Profissionais internacionais do audiovisual que marcam presença na Mostra Tiradentes para conhecer o cinema brasileiro, relatam experiências, estratégias de seleção e programação de festivais internacionais, ações de cooperação e intercâmbio e o olhar sobre o cinema brasileiro. Participam da discussão, Cecília Barrionuevo – diretora artística Festival Mar del Plata | Argentina; Davide Oberto – curador Torino Film Festival, colaborador DocLisba | Itália; Pamela Bienzóbas – programadora LocarnoFilm Festival | França e Roger Koza – programador Viennale/Filmfest Hamburgo, diretor artístico Doc Buenos Aires e Ficic | Argentina. A mediação será de Pedro Butcher– crítico e curador Brasil CineMundi | Brasil.

Entre os dias 24 e 25 de janeiro, acontece o WIP exibição, os convidados terão acesso aos seis longas brasileirosselecionados nessa categoria e, após visualizarem os filmes, terão encontros com as equipes dos longas para troca de ideias (30min para cada filme).

No dia 26 de janeiro acontece o WIP Meeting – apresentações (15 minutos cada filme) de nove longas work in progress para os profissionais da indústria.

O Conexão Brasil CineMundi promove também de 23 a 28 de janeiro, as Sessões Mostra Olhos Livres e Mostra Aurora. Os programadores internacionais serão convidados a assistir aos seis longas que integram a Mostra Olhos Livres e aos sete longas brasileiros inéditos da Mostra Aurora.

anúncios

E no dia 29 de janeiro, será realizado, o anúncio dos filmes WIP vencedores na solenidade de encerramento e premiação da 25a Mostra de Cinema de Tiradentes. 

PREMIAÇÃO

  • ORGANIZAÇÃO BRASIL CINEMUNDI – Troféu Horizonte– para um filme da categoria WIP Exibição eleito por profissionais convidados do evento.
  • DOT – Serviço máster DCP para longa de até 120 minutos. Prêmio válido por 2 anos (janeiro/2024). Prêmio para um filme da categoria WIP Meeting eleito por profissionais convidados do evento. 
  • MÁLAGA FESTIVAL INDUSTRY ZONE (MAFF) – ESPANHA – Vaga para o produtor ou diretor de um filme da categoria WIP Exibição participar do Mafiz | Málaga WIPna próxima edição, em março de 2022. O filme vencedor será escolhido pelo representante do Málaga WIP participante do Conexão Brasil CineMundi, durante a 25a Mostra de Cinema de Tiradentes.
  • THE END – Serviços de correção de cor – Prêmio para um filme da categoria WIP Exibição, vencedor do Troféu Horizonte, eleito pelos profissionais convidados do evento.
  • VITRINE FILMES – Reafirma seu compromisso com o cinema brasileiro ao apoiar a Mostra de Cinema de Tiradentes, através da concessão de um prêmio para distribuição em cinemas e outras mídias, em território brasileiro, a um projeto participante da categoria WIP Exibição, que não possua distribuidora, a ser escolhido pelo representante da Vitrine Filmes participante do Conexão Brasil CineMundi, durante a 25aMostra de Cinema de Tiradentes. A contratação e condições serão estabelecidas diretamente com a outorgante do prêmio.

FILMES SELECIONADOS | WIP EXIBIÇÃO 

“A transformação de Canuto” (Documentário, PE)

anúncios

Direção: Ariel Kuaray Ortega e Ernesto de Carvalho

Produção: Ernesto de Carvalho, Débora Britto, Olívia Sabino, Tini Karaí Ramirez

Empresa Produtora e Distribuidora: Vídeo nas Aldeias

Sinopse: Uma história assombra há anos a pequena comunidade Mbyá-Guarani de Tamanduá. Canuto virou onça, e morreu de forma trágica. Decide-se fazer um filme para contar a sua história. Mas quem está apto a interpretar o papel principal? Mesclando de forma livre ficção e documentário, o filme amplia os limites do cinema indígena.

 

“Girassol Vermelho” (Ficção, MG)

Direção: Eder Santos

Produção: André Hallak

Empresa Produtora: Trem Chic

Sinopse:Romeu embarca em uma viagem de trem após se despedir de sua amante, Eva. O trem quebra e ele é forçado a desembarcar em uma cidade estranha, fortemente protegida por câmeras de segurança e avisos radiofônicos. Romeu tenta, em vão, se comunicar com as pessoas. No momento em que ele está desistindo, Viegas, uma misteriosa e bela mulher, aparece. Confuso, mas também cheio de desejo, ele cede ao seu jogo de sedução. Nesse momento, os policiais chegam e o prendem. Romeu não sabe o que fez. Ele é submetido a interrogatórios e torturas, e começa a perder o senso de realidade. Neste mundo absurdo, Romeu percebe que perdeu seu maior valor: sua liberdade. Cheio de dor e fúria, delirantemente, ele se entrega a uma viagem nova e ainda mais estranha.

 

“Lilith” (Ficção, RJ)

Direção: Bruno Safadi

Produção: Tande Bressane, Bruno Safadi

Distribuidora: Pandora

Empresa Produtora: TB Produções

Sinopse: História da primeira mulher da Terra, que veio antes de Eva. É criada por Deus para ser a mulher de Adão. Entretanto, não aceita colocar-se em posição inferior no ato sexual, rebela-se e é punida, relegada ao inferno por seu ato. Lilith reaparece como um duplo de Eva, come o fruto proibido, e assim se vinga de Adão, de Deus e torna-se a primeira Mulher a se insurgir contra a sociedade patriarcal dominante. Por sua força revolucionária, Lilith foi marginalizada por mais de três mil anos nos rodapés da história da criação bíblica. No século 21, o mito de Lilith, ausência presença na antiga tradição judaica, ganha forte apelo na psicanálise, astrologia, academia e nas artes.

 

“Mugunzá” (Ficção, BA)

Direção: Ary Rosa e GlendaNicácio

Produção: Ary Rosa

Empresa Produtora: Rosza Filmes

Sinopse: Arlete acorda e está tudo fora do lugar. Ela perdeu um amor, um filho, a casa e agora quer justiça.

 

“Nada” (Ficção, DF)

Direção: Adriano Jayme Guimarães e Fernando Jayme Guimarães

Produção: Alisson Machado

Empresa Produtora: Machado Filmes

Sinopse: Ana está na montagem da exposição de suas obras de arte quando se vê obrigada a retornar à fazenda onde viveu sua infância. Tereza, sua irmã, foi acometida por uma enfermidade enigmática que altera os seus estados de consciência. Durante a sua estadia, Ana tem que enfrentar os mistérios da sua própria memória.

 

“Toda noite estarei lá” (Documentário, ES)

Direção: Suellen Vasconcelos e Tati Franklin

Produção: Thiago Moulin

Empresa Produtora: Graúna Digital

Sinopse: Após sofrer uma agressão física por transfobia na igreja evangélica que frequentava, Mel Rosário, 56, arca com as dores e custos dos processos judiciais envolvendo o caso e reivindica seus direitos fazendo protestos na frente da igreja, que a proíbe de frequentar os cultos. Enquanto luta por justiça, ela encontra uma brecha para se reinventar em busca de melhorar de vida no Brasil de Bolsonaro.

 

FILMES SELECIONADOS | WIP MEETING 

“A Mãe” (Ficção, SP)

Direção: Cristiano Burlan

Produção: Ivan Melo

Distribuidora: CUP filmes

Empresa Produtora: Bela Filmes

Sinopse: Depois de um dia de trabalho, Maria volta pra casa e não encontra Valdo. O desaparecimento do filho mergulha a mãe num périplo incansável pela cidade de São Paulo. O que ela descobre põe em risco a sua própria vida.

 

“Cervejas no escuro” (Experimental, PB)

Direção: Tiago A. Neves

Produção: Nivaldo Rodrigues

Distribuidora: Supernova Filmes

Empresa Produtora: Ágora Reprodução e Execução de Projetos

Sinopse: Cervejas no Escuro nos ensina que a perda e o luto são motivos a mais paranos dedicarmos à vida, ao futuro e aos sonhos. O enredo reverencia a história dePrincesa Isabel (PB) e a magia do cinema, numa narrativa singela e propositalmentedocumental em algumas passagens; com personagens reais, lidando com o cinemadentro do cinema e, com sutileza, falando sobre o empoderamento e a esperança,apresenta o drama da mulher idosa numa sociedade que valoriza a juventude eoprime as mulheres.

 

“Entre a Colônia e as Estrelas” (Ficção, RJ)

Direção: Lorran Dias

Produção: João Gilberto Lopes

Distribuidora: Talita Arruda e TV Coragem

Empresa Produtora: TV Coragem

Sinopse: Estelar é uma pessoa conservadora que possui visões do passado, reside na Colônia Juliano Moreira (Rio de Janeiro) e trabalha em um hospital psiquiátrico no próprio bairro. Durante uma crise hídrica no estado, ela recebe Kalil – seu irmão mais novo – para morar em sua casa, uma vez que ele foi aprovado na universidade pública para estudar música em sua cidade. Em meio aos absurdos políticos que cercam o Brasil, Estelar vai perceber que é preciso coragem para rever seus discursos e posições, que no seio do mundo residem todas as diferenças, todos os tempos, abismos, mistérios entre nós.

 

“Eu (também) não gozei” (Documentário, SP)

Direção: Ana Carolina Marinho

Produção: Amanda Bortolo

Empresa Produtora: Bela Filmes

Sinopse: Letícia descobre que está grávida, mas não sabe quem é o pai. São quatro possibilidades. Apesar de insegura e com medo, ela entra em contato com todos os possíveis pais. Cada um reage à sua maneira, mas todos alegam que o filho não pode ser deles, porque eles não gozaram. Mas ela também não. A gravidez solitária provoca uma reviravolta. Quando a criança nasce, sua inquietação ganha forma: ela vai em busca de descobrir quem é o pai de seu filho.

 

“Marcos” (Documentário, RJ)

Direção e Produção: Filipe Codeço

Empresa Produtora: Roda Produtiva Produção Artística LTDA.

Sinopse: Longa-metragem baseado na vida de Marcos Antônio Codeço, concebido no limiar entre a ficção e o documentário. Ele é um jovem negro de 22 anos que possui um transtorno de aprendizagem conhecido como discalculia, caracterizado por uma inabilidade em compreender processos e tarefas que envolvam a dimensão dos números e de conceitos matemáticos. Trata-se de um transtorno que afeta diretamente seu cotidiano nas coisas mais básicas, como a percepção da passagem do tempo, o preço das coisas, endereços, proporções; tudo isso lhe escapa, criando hiatos em sua relação com o mundo. Na obra um fato ficcional é criado – a morte de sua mãe – forçando Marcos a lidar com sua principal questão: como ter autonomia.

 

“O Rancho”(Ficção, SP)

Direção: Guilherme Martins

Produção: Bruna Epiphanio

Empresa Produtora: Olhar Através

Sinopse: Um dia na vida de Alex como um trabalhador rural, colhendo cana-de-açúcar no interior do Brasil e um dia em sua vida como um lavador de pratos/vendedor ambulante em trens na grande cidade de São Paulo. Embora Alex seja um personagem ficcional, ele trabalha em ambientes reais e interage com trabalhadores reais.

 

“Pele Fina”(Ficção, PB)

Direção: Arthur Lins

Produção: Mariah Benaglia

Empresa Produtora: Electra Filmes

Sinopse: Luísa viaja para uma praia deserta no intuito de escrever uma adaptação da peça teatral Psicose 4.48, da autora inglesa Sarah Kane. Eventos inesperados tensionam Luísa a um lugar fronteiriço entre a imersão no processo criativo e a pulsão aniquiladora presente na obra da autora, que cometeu suicídio aos 28 anos após finalizar a peça.

 

“Represa”(Ficção, CE)

Direção: Diego Hoefel

Produção: Ticiana Augusto Lima

Empresa Produtora: Tardo Filmes

Sinopse: Dois homens criados em contextos culturais completamente diferentes se conhecem, mas apenas um sabe que eles são irmãos.

 

“Vermelho Bruto” (Experimental, DF)

Direção: Amanda Devulsky

Produção: Pedro B. Garcia
Empresa Produtora: Casadearroz

Sinopse: Quatro mulheres tornam-se mães durante suas adolescências na década após o início do período chamado redemocratização brasileira (1985-1995). É 2018 e, em Brasília, seus arquivos domésticos se misturam enquanto elas concebem novas imagens.

 

BRASIL CINEMUNDI

Brasil CineMundi – InternationalCoprodution Meeting é o evento de mercado do cinema brasileiro que acontece em edições anuais e consecutivas desde 2010, em Belo Horizonte (MG). Consolidado como ambiente de mercado e plataforma de rede de contatos e negócios para o cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo, o evento faz a conexão entre a produção brasileira e a indústria audiovisual. Reúne anualmente dezenas de profissionais do audiovisual para participar do evento, conhecer e fazer negócios com futuros projetos de cinema brasileiro em longa-metragem.

O evento posiciona-se também como instrumento facilitador do diálogo com o mercado internacional, por meio de parcerias produtivas, ações de cooperação e intercâmbio, encontros de negócios e investimento na formação e capacitação de profissionais do setor audiovisual. Coloca em debate experiências e implicações do formato de coprodução, busca refletir e difundir um histórico das coproduções no Brasil e no mundo e as oportunidades e desafios dessa modalidade de produção para os profissionais que atuam no mercado audiovisual brasileiro.

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país, chega a sua 25a edição de 21 a 29 de janeiro de 2022, em formato online. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

O evento exibe mais de 100 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas, presta homenagem a personalidades do audiovisual, promove seminário, debates, a série Encontro com os filmes, oficinas, Mostrinha de Cinema e atrações artísticas. Toda a programação é gratuita. Maiores informações www.mostratiradentes.com.br. 

TODA PROGRAMAÇÃO É OFERECIDA GRATUITAMENTE AO PÚBLICO.

Por Redacao

.

Lagoinha é apresentada em série especial no programa Agenda, da Rede Minas, na próxima semana (24 a 28 de janeiro)

Pacote de Viagem com Aéreo – Rio de Janeiro – Verão 2022/2023 com Aéreo + Hospedagem + Café da Manhã