Ministério Publico afirma que água de BH é imprópria para consumo

 

Foto: Ascom Viçosa

O Ministério Público Estadual investiga há quase dois anos a Copasa e de acordo com os resultados recentes, a companhia pode ter que devolver quase R$ 230 milhões de reais em cobranças indevidas. Além disso, a qualidade da água também é alvo do MP. Segundo os laudos do órgão, a análise feita por peritos apontam a péssima qualidade da água, tornando a mesma, imprópria pra consumo.



anúncios

 

Qualidade

Durante o período de 55 meses  a água fornecida para a Capital foi analisada. Conforme previsto em Portaria do Ministério público da saúde, em mais de 76% do período a mesma não representava um padrão de potabilidade. Em contradição às analises, a Prefeitura afirma que sim, a água de Belo Horizonte é potável.

Tratamento

A análise do Ministério Público também aponta um outro problema: A falta do tratamento de esgoto. E, ainda de acordo com a  investigação, a COPASA cobrou pelo trabalho de coleta e tratamento de esgoto e realizou apenas a coleta. O Ministério Público aponta em inquérito que mais de R$ 230 milhões teriam sidos cobrados indevidamente.

 

 

 

anúncios

 

 

Por Redacao

.

St. Patrick’s Day – Confira as comemorações em Belo Horizonte

O seu automóvel precisa de cuidados