Minas Shopping recebe contação de histórias gratuita, no próximo domingo

Foto: Athos Martins

Narrador e personagens ganham vida na voz do contador de histórias Mário Alves e da cantora e compositora Andressa Versi, no próximo domingo, dia 4 de novembro, em mais uma edição do projeto “Era Uma Vez – Oficina de Contação de Histórias”, no Minas Shopping. A dupla, que faz parte da Cia Arte de Compartilhar Histórias, convida as crianças a embarcarem em um mundo de fantasias, encantamento e muita diversão.

Fruto da parceria entre o Minas Shopping e o Instituto Gil Nogueira (IGN) para incentivar o hábito da leitura, o projeto é realizado todos os domingos, a partir das 14h, no Piso 1, em frente a loja Leitura. Serão apresentadas duas histórias que brincam com a imaginação das crianças e resgatam a magia dos livros. Toda a programação é gratuita, mas as vagas são limitadas. Outras informações no site



anúncios

“O amor é cego” narra a vida de um contador de histórias, criado por mãe e pai cegos. Com enredo envolvente e emocionante, a história lembra às crianças e responsáveis que o que faz a diferença na vida é a maneira de enxergá-la. A segunda história, “Pote rachado”, é um conto de tradição oral, que fala sobre a importância de aprender a olhar para dentro de si. A narrativa traz uma reflexão sobre as emoções e pensamentos, deixando a imaginação dos pequenos livre para aproveitar a brincadeira.

A atividade pretende despertar o interesse das crianças pela leitura, de maneira recreativa e lúdica. Durante a contação, os pequenos podem interagir com os contadores e, assim, compartilhar momentos de muita diversão em um espaço de convivência com outras crianças, sempre com a supervisão dos pais ou responsáveis.

+Última edição do “Meditar com Poesia” acontece na próxima quinta

+Teatro Estação Cultural traz em novembro peças infantis, de comédia, drama, musical e dança

Sobre o Instituto Gil Nogueira

Instituto Gil Nogueira é uma ONG qualificada pelo Ministério da Justiça como Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Foi constituída, em 2006, com o objetivo de reduzir o analfabetismo funcional por meio da leitura, desenvolvendo ações junto à sociedade, como o projeto “Ler é Viver”, que já beneficiou mais de 57 mil crianças do ensino fundamental da rede pública de ensino do Estado de Minas Gerais. Ao longo dos seus 12 anos, mais de 1 milhão de livros foram lidos e interpretados em 55 escolas.



Por Redacao

.

Prefeitura de Belo Horizonte divulga programação do dia de finados

Amipão oferece curso de Pães Congelados