Minas Gerais é amada pelo mundo e a gastronomia faz parte dessa conquista

Minas Gerais entrou na lista das regiões mais acolhedoras do mundo, ficando em 10º lugar segundo o Traveller Review Awards 2021, prêmio concedido pelo Booking.com que elege os melhores destinos por meio de avaliações feitas pelos próprios viajantes no site. O estado se destaca por sua cultura, pelas cidades históricas e belezas naturais A simplicidade e o acolhimento dos mineiros foram as características mais observadas pelas pessoas, além da rica gastronomia local.

A comida mineira é celebrada e existe um dia só para ela no estado, sendo também fator de desenvolvimento social, econômico e cultural. O estado tem uma cadeia produtiva ampla que compreende a fabricação de queijos, café, cachaça, pão de queijo e doces.

Sua culinária tem raízes na fusão de culturas que povoaram o estado, especialmente durante os períodos de mineração de ouro e diamante. A busca por essas riquezas atraiu pessoas de estados como São Paulo (os bandeirantes) e Rio Grande do Sul (os tropeiros), além dos povos dos estados do Nordeste e os portugueses. Dessa mistura de cores, aromas e sabores, nasceu a tão característica gastronomia mineira.

De Minas para o Brasil

anúncios

Hoje em dia, a comida mineira ultrapassou as fronteiras do estado e se espalhou pelo Brasil. Há uma série de pratos mineiros que são nacionalmente conhecidos e consumidos diariamente pelos brasileiros.

O frango com quiabo é um deles. Sua origem remete há 200 anos, quando as estradas dificultavam o transporte de alimentos para o estado vindos dos grandes centros da época, como o Rio de Janeiro. Em Belo Horizonte podem encontrar esse prato facilmente em locais como o Encanto Grill, o Xico do Frango e o Tropeiro e Cia, por exemplo.

Ainda tratando de pratos icônicos, o pão de queijo é provavelmente um dos mais conhecidos, até fora do Brasil. Sua origem é datada provavelmente de 300 anos atrás quando cozinheiras da época faziam pães com farinha de trigo e adicionavam polvilho e queijo para dar mais liga e sabor. Com diferentes preparos, em Belo Horizonte, por exemplo, é possível comer esse salgado no Com Queijo – Pães de Queijo e Linguiças, na Boníssima Raja e na Casa do Pão, entre outros lugares.

Outra instituição da baixa gastronomia mineira é o torresmo. Esse petisco como é conhecido hoje é uma contribuição portuguesa e africana, mas em Minas Gerais parece ter sido aperfeiçoado. Popular nos bares da cidade e no gosto do mineiro, o torresmo hoje é encontrado em diversos lugares, com as mais variadas combinações e acompanhamentos, como o Chico do Peixe, o Bias Bar, o Bar do Antônio Pé de Cana e o Bitaca Capetina.

A 99Food, plataforma que conecta pessoas aos estabelecimentos locais, está repleta de opções, desde grandes redes até os pequenos e médios restaurantes de diferentes bairros de Belo Horizonte. Um dos propósitos do app é justamente celebrar o que há de melhor na comida local. Para ter acesso basta fazer o download nas lojas de aplicativos oficiais.

Campanha dos chás Leão sugere pequenas pausas na rotina diária

Cinco mitos e verdades sobre a infertilidade