Maternidade influencia a decisão de mais da metade das mulheres que decidem empreender

Imagem: Internet

No mês dedicado a elas, o Sebrae traz novos dados sobre a participação das mães no empreendedorismo em Minas Gerais. De acordo com a Pesquisa Maternidade e Empreendedorismo, realizada em abril, 73% das mães empreendedoras começaram a empreender depois de ter filhos. E para mais da metade delas (53,6%), a maternidade influenciou na decisão de empreender.

anúncios

“A principal motivação apontada por elas para abrir um negócio é a possibilidade de maior independência e flexibilidade de horários, seguida pela necessidade de garantir mais qualidade de vida à família”, explica a economista Paola La Guardia, analista do Sebrae Minas. A pesquisa ouviu 919 participantes, entre 8 e 18 de abril deste ano.

Ainda de acordo com o levantamento, 74% das mulheres com filhos decidiram empreender por identificarem uma oportunidade de atuação. “Esse é um dado relevante e positivo, pois sugere que o empreendedorismo tem se tornado uma alternativa desejada por elas, mais que uma necessidade ou falta de opção de trabalho diante da dificuldade de se manter ou se recolocar no mercado”, destaca Paola.

Entre as entrevistadas, quase 40% têm filhos entre 0 e 10 anos, fase em que as mães têm mais dificuldades em permanecer ou retornar ao mercado de trabalho. Pouco mais de 20% são solteiras e mais de 70% têm união estável.

Flexibilidade e autonomia

A Pesquisa Maternidade e Empreendedorismo mostra que a maioria das mães (73%) decidiram empreender para ter mais independência e flexibilidade de horários, contra 36% dos pais. É o caso de Renata Pacheco, que atua no ramo de beleza há 30 anos e é dona do espaço Renata Pacheco Hair Clinic, em Belo Horizonte.

Mãe de quatro filhos e em processo para adotar mais um, a empreendedora conta que sua rotina não é simples, muito menos fácil. “É uma loucura, não vou mentir. Mas eu encontrei um equilíbrio. Hoje, trabalho apenas cinco dias por semana e quando eu estou com meus filhos desligo o celular e fico dedicada a eles”, comemora.

Também no mercado de estética e beleza há oito anos, Sarah Auxiliadora de Oliveira, MEI e proprietária da Clínica Sarah Oliveira, classifica sua experiência como mãe empreendedora como “uma superação”. “Faço tudo na clínica, desde o marketing até o serviço administrativo. Sou empreendedora, estudante, mulher e mãe de dois filhos, um deles especial”, diz, orgulhosa.

anúncios

Ela conta que, apesar das dificuldades, é nos filhos que ela encontra forças para melhorar. É um desafio muito grande, mas eu nunca me curvei nessa jornada” afirma.

Multitarefa

Quando o assunto é a divisão de tarefas na família, as mulheres continuam com a maior carga de responsabilidade (86%) em comparação aos homens (31%), em afazeres como cuidar dos filhos, preparar as refeições ou fazer a limpeza da casa.

anúncios

Tarefas escolares dos filhos

14,2% das mulheres

11,4% dos homens

Higiene dos filhos

49,3% das mulheres

38,2% dos homens

Prepara da alimentação

66,8% das mulheres

27,5% dos homens

Limpeza da casa

63,3% das mulheres

25,6% dos homens

Por Redacao

.

Bienal Mineira do Livro conta com apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo

Gilberto Gil realiza aula-show em Belo Horizonte dentro do projeto “Outras Florestas”