Loft chega a Belo Horizonte com investimento de R$ 50 milhões e um novo modelo de compra e venda de imóveis

Uma das maiores startups do mundo no setor imobiliário, Loft inicia operação em sete bairros da capital e aposta na parceria com corretores e em incentivos para usuários

Com um investimento inicial de R$ 50 milhões, a Loft, uma das maiores startups do mundo no setor imobiliário, inicia as operações em Belo Horizonte com o objetivo de mudar a experiência de compra e venda de imóveis na cidade. A empresa começa a escrever sua história na capital mineira com um plano arrojado de parcerias com corretores e imobiliárias e programas de incentivo para adesão à sua plataforma digital. A tecnologia da empresa busca integrar o mercado imobiliário ao mundo do e-commerce.

A meta da Loft é movimentar R$ 25 milhões em negócios até o final de 2021. Mais de 300 apartamentos já integram o seu portfólio, sendo que o objetivo é chegar a 1,5 mil até o final do ano. A proptech, como são chamadas as startups do setor, apresenta como diferenciais um modelo exclusivo de avaliação e precificação, baseado em análise de transações reais, e a sinergia entre tecnologia de ponta e atendimento humanizado. “Nosso diferencial é facilitar a compra e venda de apartamentos por meio de informações seguras e sem surpresa, com uma jornada com tudo o que o mundo digital pode oferecer, sem perder o atendimento humanizado”, explica o Diretor Geral de Operações da empresa, Bruno Raposo

Operação em Belo Horizonte

anúncios

Com sede no bairro Savassi, a Loft investirá R$ 50 milhões para ocupar seu terceiro mercado no país, uma vez que já atua em São Paulo e Rio de Janeiro. A startup, hoje avaliada em US$ 2,9 bilhões, se estabelece na capital com foco inicial em sete bairros da região Centro-Sul: Boa Viagem, Funcionários, Lourdes, Santo Agostinho, Santo Antônio, São Pedro e Savassi.

Uma das estratégias de crescimento reside na atração de corretores e no incentivo ao fechamento de negócios. É oferecido ao corretor profissional um valor de R$ 500 para cada indicação de imóvel que passe a integrar o portfólio da empresa, além de 20% da comissão em caso de concretização de um negócio.

Além disso, a cada mês, os cinco primeiros proprietários que venderem um apartamento pela plataforma ganharão um Jeep Renegade. A promoção, válida para imóveis a partir de R$ 600 mil, vai de 01 de setembro até 31 de dezembro de 2021 e oferecerá 20 veículos zero km ao todo.

Outra vantagem oferecida pela empresa é o programa de cashback, que devolve ao cliente que fizer duas transações dentro da plataforma (compra e venda ou vice-versa) 3% do valor do imóvel. Tendo como exemplo um apartamento de R$ 600 mil, seriam devolvidos R$ 18 mil.

O sistema da Loft, disponível via aplicativo e site, permite ao usuário percorrer toda jornada de compra e venda digitalmente, da pesquisa e visita virtual ao imóvel até a assinatura do contrato e registro em cartório, algo que se tornou tendência internacionalmente. No entanto, a Loft também conta com o suporte de parceiros como corretores e um time de especialistas do setor. A ideia é atender tanto o “nativo digital” quanto a parcela de público que não abre mão da interação pessoal.

Banco de Dados

A Loft conta com uma tecnologia exclusiva para ajudar o usuário a saber quanto vale o seu imóvel. O sistema de precificação usa inteligência artificial e machine learning para avaliar milhares de dados de transações reais, bem como atributos construtivos e geográficos do imóvel. Uma das bases de análise são documentos públicos do mercado imobiliário: registros de matrículas em cartórios e do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), dados que fornecem ao algoritmo um lastro baseado em negociações verdadeiras e efetivadas. Na capital mineira, a Loft usa informações do ITBI nessa primeira fase de implantação. Tendo em conta BH, São Paulo e Rio de Janeiro, a ferramenta considera mais de 250 mil imóveis que registraram alguma transação nos últimos 10 anos.

A plataforma também leva em conta informações sobre anúncios e transações efetivadas no seu ecossistema, além de anúncios coletados em fontes externas. Um diferencial da Loft na comparação com outros marketplaces imobiliários é que estes se valem apenas dos preços anunciados para desenvolver a precificação. Isso gera distorções, pois, na maioria das vezes, o proprietário pede um valor maior do que o praticado pelo mercado.

anúncios

“Uma das primeiras missões da Loft foi precificar bem os imóveis. É muito comum que as pessoas não saibam com certeza quanto vale o imóvel. As referências de mercado são superficiais e há muita pesquisa informal, seja com um vizinho, com um porteiro. Além disso, o que aparece nos classificados é o preço pedido, que não reflete exatamente os valores praticados naquela região”, explica Bruno Raposo.

O sistema de precificação mais acurado garante que o comprador tenha a referência do valor de mercado do bem, ao passo que diminui o tempo necessário para a venda, beneficiando a outra ponta do negócio. Em média, a plataforma da Loft reduz de um ano para 4 meses o tempo necessário para que um negócio seja fechado.

No componente de formação de preço da tecnologia entram ainda as características do imóvel, divididas entre informações funcionais e qualitativas. Metragem, número de cômodos, número de suítes e vagas de garagem, dentre outros, integram o grupo de dados funcionais. São consideradas informações qualitativas o material usado no piso e revestimento de paredes, bancadas, especificações de janelas e portas, presença de ar-condicionado, dentre outros.

O condomínio é outro fator importante na precificação. Também divididas entre funcionais e qualitativas, as informações analisadas tratam de área útil, área construída, presença de equipamentos com piscina e playground, número de andares, conservação da fachada, recuo e até mesmo a vista que o prédio oferece.

anúncios

O algoritmo trabalha ainda sobre variáveis geográficas. Presença de metrô, escolas, hospitais e postos de saúde, comércio e opções de entretenimento são levadas em conta na precificação. A inteligência artificial é abastecida com informações precisas e sabe, por exemplo, quantas vagas de ensino fundamental são disponibilizadas em uma determinada região, o que é levado em conta na sugestão de precificação. São dados de caráter público que precisam ser reunidos e tratados de forma inteligente.

Mais sobre a Loft

Fundada em 2018 por Florian Hagenbuch e Mate Pencz, a Loft é uma startup que facilita a compra de apartamentos por meio de uma experiência digital e com preços e informações verificados. A empresa anunciou, em março de 2021, a captação de US$ 425 milhões, e, em abril, um adicional de US$ 100 milhões, na sua quarta série de arrecadação de investimentos, a Série D – o maior aporte já recebido por uma startup brasileira. Hoje, a Loft é uma das maiores plataformas de compra e venda de apartamentos residenciais do mundo.

A Loft oferece uma experiência diferenciada para quem quer comprar e vender imóveis, a partir de um processo totalmente digital. O cliente pode fazer a visita virtual, com visão 360º dos apartamentos desejados, assinar documentos, o contrato (CCV) e até mesmo a escritura de forma virtual.

O processo de digitalização é usado diretamente pelos clientes que acessam o site e por mais de 30 mil corretores parceiros em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. A plataforma é integrada com a solução de financiamento imobiliário da Loft, lançada pela empresa em janeiro de 2020, e que apoia clientes na obtenção da melhor solução de financiamento para a compra de imóveis – originando R$ 2 bilhões por ano em crédito imobiliário.

A proptech adquiriu em julho de 2021 a Credipago, líder do mercado de aluguel sem fiador, com mais de 123 mil contratos que resultam em cerca de R$ 40 bilhões em ativos sob gestão. A startup tem mais de 16.000 imobiliárias como clientes em mais de 500 cidades.

A empresa é apoiada por alguns dos mais importantes investidores globais, incluindo Andreessen Horowitz, CPPIB, D1 Capital, DST, Monashees, QED Investors e Vulcan Capital. Antes desta série D, a Loft já havia levantado mais de US$ 275 milhões nas rodadas de equity, além de mais de R$ 900 milhões por meio de fundos imobiliários.

A Loft tem disponíveis atualmente na sua plataforma mais de 25 mil apartamentos ativos à venda em Belo Horizonte, São Paulo e no Rio de Janeiro, distribuídos por mais de 139 bairros nas três cidades. A empresa gera mais de 18 mil oportunidades de trabalho e renda diretos e indiretos na construção civil.

Para mais informações, visite: https://www.loft.com.br

Por Redacao

.

Praia dos Carneiros a partir de 100 reais em até 12 x no cartão

Inscrições abertas e gratuitas para Oficinas, Labs de Roteiro, Workshops e Masterclasses Internacionais da 15a Mostra CineBH e 12o Brasil CineMundi