Liga de Inventores, projeto de extensão do UniBH, cria jogos inclusivos para pessoas atendidas por entidades beneficentes da RMBH

Proposta reúne alunos de diversos cursos de graduação e desenvolve atividades voltadas a autistas, portadores de déficit de atenção e coordenação motora, dentre outros grupos

Propor soluções para os problemas reais da sociedade é a premissa dos projetos de extensão do UniBH. E quando a esse propósito se unem conhecimento e empatia, o resultado vai além do desenvolvimento técnico. Saber que foi possível contribuir de forma significativa para a evolução de quem é contemplado pela iniciativa é uma realização pessoal que não se mensura. É assim que a Liga de Inventores, grupo formado por cerca de 50 alunos do Centro Universitário, vem consolidando este projeto que alia aprendizado e altruísmo.

 

Coordenado pelos professores Vinnicius Dordenoni Pizzol e Flávio Henrique Batista de Souza, o projeto Liga de Inventores vem alcançando um número cada vez maior de alunos, interessados em fazer parte dessa “proposta do bem”. “A ideia inicial era de que os jogos fossem desenvolvidos apenas no ambiente digital. Mas os alunos queriam criar algo ‘palpável’, que pudesse ser entregue ao público-alvo da ação. E mais e mais alunos foram se interessando e agregando à Liga. Hoje temos cerca de 50 estudantes no projeto”, revela Pizzol.

anúncios

 

Os jogos foram projetados em um software e prototipados no Design Lab do UniBH com EVA, itens de MDF e impressora a laser. São 11 jogos com três exemplares de cada modelo. Parte dos deles já foi entregue às instituições contempladas pela iniciativa e uma nova remessa deve chegar às entidades beneficentes a partir da segunda quinzena de junho.

 

O professor Pizzol destaca que tem sido muito gratificante ver o empenho de cada integrante. Segundo ele, é perceptível o desenvolvimento da consciência cidadã e a mobilização das habilidades socioemocionais e técnicas dos alunos. “Temos estudantes de vários cursos, como Medicina, Engenharias e Psicologia, por exemplo. Todos aprendemos algo diferente e isso é muito rico. A emoção em ver fotos das crianças brincando e interagindo com os jogos que projetamos é enorme. Nos motiva a prosseguir com nosso projeto de extensão e reforça o intuito extensionista que é se sentir parte da sociedade”, destaca Pizzol.

 

A Liga de Inventores integra o Cidade UniBH, que congrega os projetos de extensão da instituição, com o objetivo de propor soluções e serviços à população.

 

Cidade UniBH

anúncios

Ruas, comércio, restaurantes, cafés, academia, coworking, clínicas de promoção da saúde, hospital veterinário, agência de comunicação, produtora audiovisual e a Rádio UniBH, são alguns dos elementos que compõe essa grande cidade que é o Campus Buritis do UniBH.

Partindo deste princípio, o programa de extensão Cidade UniBH vem como um grande norteador dos projetos extensionistas do Centro Universitário. Dessa forma, colocamos à disposição de toda a sociedade, através dessas iniciativas, nossa estrutura física e acadêmica, para que nossos alunos e alunas impactem a comunidade e rompam as fronteiras das salas de aula ampliando a relação ensino/aprendizagem.

Por Redacao

.

AMOR EM FORMA DE DOAÇÃO

Verdemar realiza drive-thru de flores e presentes para o Dia dos Namorados