Japan House São Paulo participa do “Sem Barreiras – Festival de Acessibilidade e Artistas com Deficiência”

Instituição integra a segunda edição do festival, a ser realizada de 07 a 13 de dezembro, e apresenta conteúdos exclusivos da cultura japonesa como experiências sensoriais, vídeo performance e exposições com recursos de acessibilidade

São Paulo, novembro de 2020 – Japan House São Paulo participa da segunda edição do “Sem Barreiras – Festival de Acessibilidade e Artistas com Deficiência’’, que acontece em ambiente totalmente virtual entre os dias 07 a 13 de dezembro. A iniciativa, que tem como base a cidade de São Paulo, traz visibilidade à questão da deficiência em diversas áreas culturais como teatro, dança e música, e a instituição participa ativamente com ações promovidas para o evento, além de utilizar recursos de acessibilidade em seu ambiente físico.

Entre os conteúdos inéditos e acessíveis está o vídeo exclusivo de Shodo de Grandes Dimensões, produzido pela artista Shoko Kanazawa, uma das mais notáveis calígrafas japonesas da atualidade, nascida com síndrome de down, que vem ganhando notoriedade através da arte do Shodō. No vídeo performance exclusivo, Shoko revela o trabalho que realiza com a escrita utilizando ideogramas e movimentos com o corpo para criar suas obras de grandes dimensões. Nesse caso, a artista escolheu o kanji “hikari”, que significa “Luz”, e foi especialmente selecionado como forma de transmitir força e esperança para atravessarmos os momentos difíceis. O conteúdo estará disponível em LIBRAS, audiodescrição e legendas (closed caption) pelo QRCODE a partir do dia 07 de dezembro. Em janeiro de 2021, a Japan House São Paulo também apresentará uma exposição da artista em sua sede.

Outra atividade que celebra a ação é a realização da 4ª edição da ‘Experiência JHSP Online: um encontro com o Japão em casa’, que acontece no dia 8 de dezembro, às 20h, conduzida pela chef Telma Shiraishi, do restaurante Aizomê. Ela traz uma experiência olfativa inédita que busca ressaltar as emoções e os sentidos por intermédio de aromas e fragrâncias presentes na cultura japonesa. Para participar, basta adquirir previamente uma caixa exclusiva e limitada que contém nove frascos com elementos selecionados por Telma. Envolvida por washi, um papel artesanal japonês especial fornecido pela loja Shin – que fica dentro da Japan House São Paulo – e será entregue na casa dos participantes no dia do evento. Em uma live na plataforma Zoom, a chef conduzirá os participantes por uma rica e estimulante experiência sensorial, transmitida com os recursos de LIBRAS, audiodescrição e legendas (closed caption).

anúncios

Outra notável participação da Japan House São Paulo no festival são as exposições vigentes e inéditas no Brasil: “O Fabuloso Universo de Tomo Koizumi” e “Japonésia” que oferecem LIBRAS, audiodescrição, e closed caption através de QRCODE. A primeira, do jovem designer Tomo Koizumi, estará em cartaz até o dia 10 de janeiro de 2021 e apresenta as criações de peças exuberantes feitas com 50m a 100m de organza japonesa cada uma, em um trabalho que se destaca pelo deslumbrante uso de cores e volumes. Já a segunda mostra, em cartaz até o dia 03 de janeiro de 2021, dedica-se ao trabalho de Naoki Ishikawa, jovem fotógrafo japonês de destaque na atualidade, que retrata as paisagens diversas do Japão através de sua natureza e suas pessoas, assimilando os traços culturais com cenários distintos. “Este amadurecimento de nosso Programa de Acessibilidade é fundamental, pois avançamos no objetivo de amplificar o acesso a todos os públicos de elementos da cultura do Japão de hoje, apresentadas diariamente em nossas plataformas. Entendemos como nossa responsabilidade promover difusão de conteúdo com equidade, em que a diversidade esteja contemplada em todas as atividades”, declara Eric Klug, Presidente da Japan House São Paulo.

Lançado em 2019, o Programa de Acessibilidade da instituição, visa a inclusão de recursos de acessibilidade como LIBRAS, audiodescrição, legendas (closed caption) e a #pracegover em conteúdos do ambiente online. Temporariamente indisponível devido à pandemia, o programa contempla também maquete tátil do edifício com audiodescrição, composta por mapa tátil do entorno da Japan House São Paulo e pranchas táteis de elementos arquitetônicos característicos do espaço; visitas mediadas com audiodescrição via agendamento; disponibilização de mapa tátil em todos os andares do centro cultural; videoguia institucional com áudio, legendas e libras, e treinamento de equipe interna. “É importante compreender que a acessibilidade é um processo, algo em constante evolução e sabemos que ainda temos muito a fazer e estamos trabalhando com este propósito”, completa Klug. Os conteúdos digitais podem ser acessados no www.youtube.com/japanhousesaopaulo.

SHOKO KANAZAWA – Caligrafia Performática

Data: a partir de 07/12/2020

Link: https://bit.ly/JHSPshoko

LIBRAS, audiodescrição (AD), closed caption (CC) pelo QRCODE

 

“Experiência JHSP Online: um encontro com o Japão em casa’’ com Telma Shiraishi

anúncios

Data: 08/12/2020

Horário: 20h

Onde: Plataforma ZOOM

Link: https://bit.ly/JHSPsembarreiras

anúncios

LIBRAS, audiodescrição (AD), closed caption (CC)

Valor: R$ 75,00 ou gratuito

Vagas: limitadas somente para as modalidades pagas

 

“O fabuloso universo de Tomo Koizumi”

Curadoria: Natasha Barzaghi Geenen

Data: de 20 de outubro a 10 de janeiro de 2021

Horário: Ter a Dom de 11h – 17h

LIBRAS, audiodescrição (AD), closed caption (CC) através de QRCODE na exposição

 

“Japonésia”

Curadoria: Natasha Barzaghi Geenen

Data: de 20 de outubro a 03 de janeiro de 2021

Horário: Ter a Dom de 11h – 17h

LIBRAS, audiodescrição (AD), closed caption (CC) através de QRCODE na exposição

 

Sobre Shoko Kanazawa

Shoko Kanazawa é uma das mais notáveis calígrafas japonesas da atualidade. Nascida com síndrome de Down, começou a aprender o Shodō – a arte da caligrafia japonesa – aos 5 anos inspirada pela mãe e teve sua primeira exposição aos 20. Em homenagem ao seu trabalho artístico, Shoko foi nomeada uma das artistas oficiais das Olimpíadas de Tóquio. Exclusivamente para a participação da Japan House São Paulo no Festival Sem Barreiras, a artista preparou um vídeo para apresentar um pouco mais sobre sua vida e seu trabalho por meio de uma caligrafia performática, uma escrita que utiliza expressões e movimentos com o corpo todo para criar obras em grande escala.

 

Acompanhe a JAPAN HOUSE São Paulo nas redes sociais:

Site: www.japanhouse.jp/saopaulo

Facebookwww.facebook.com/JapanHouseSP/

Instagram: @japanhousesp

Twitter: //twitter.com/japanhousesp

Youtube: www.youtube.com/japanhousesaopaulo

 

Sobre a Japan House São Paulo (JHSP)

A JAPAN HOUSE São Paulo é uma instituição dedicada a mostrar o melhor do Japão do século 21. Inaugurada em maio de 2017, foi a primeira a abrir as portas no mundo, seguida por Los Angeles (inauguração total em agosto/2018) e Londres (inaugurada em junho/2018). Desde sua abertura, o público brasileiro vem sendo convidado a ter uma experiência dos modos de viver do Japão contemporâneo. A JAPAN HOUSE São Paulo promove, em seus três andares, exposições, seminários, workshops e atividades que trazem ao Brasil os mais relevantes criadores e empreendedores japoneses da atualidade nas artes, no design, na moda, na gastronomia, na ciência e na tecnologia. A instituição já recebeu mais de dois milhões de visitantes.

Por Redacao

.

P.S Galeria apresenta exposição “Fusão”, com obras de Marcus Paschoalin e Rodrigo Tonani

EXTRA abre período de encomendas para as ceias de Natal e fim de ano com a possibilidade de compra pelo e-commerce