Filarmônica de Minas Gerais celebra os 100 anos de santoro e os 150 anos de Roussel

Nos dias 14 e 15 de março, às 20h30, na Sala Minas Gerais, a Filarmônica de Minas Gerais celebra o centenário do brasileiro Claudio Santoro com a obra Brasiliana e os 150 anos de Albert Roussel, com a estória de Baco e Ariadne, op. 43: Suíte nº 2. O violoncelista basco Asier Polo volta à Orquestra para interpretar o Concerto para violoncelo em si menor, op. 104, de Dvorák. A regência é do maestro Fabio Mechetti.



Antes das apresentações, entre 19h30 e 20h, o público poderá assistir aos Concertos Comentados. A convidada desta semana é Elise Pittenger, que já foi Principal Assistente de violoncelos da Filarmônica e é professora de violoncelo na Universidade Federal de Minas Gerais. As palestras são gravadas em áudio e ficam disponíveis no site da Orquestra.

 

Estes concertos são apresentados pelo Ministério da Cidadania e Governo de Minas Gerais e contam com o Patrocínio da ArcelorMittal por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

anúncios




Informações

Série Presto

14 de março – 20h30

Sala Minas Gerais

 

Série Veloce

15 de março – 20h30

Sala Minas Gerais

anúncios

Fabio Mechetti, regente

Asier Polo, violoncelo

SANTORO    Brasiliana

ROUSSEL      Baco e Ariadne, op. 43: Suíte nº 2

anúncios

DVORÁK       Concerto para violoncelo em si menor, op. 104

Ingressos: R$ 46 (Coro) R$ 52 (Balcão Palco) R$ 52 (Mezanino), R$ 70 (Balcão Lateral), R$ 96 (Plateia Central) e R$ 120 (Balcão Principal) R$ 140 (Camarote par).

Meia-entrada para estudantes, maiores de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência, de acordo com a legislação.

 

Written by Redacao

.

Sucesso de bilheteria, “A Caminho de Casa” será exibido na edição de março do CineMaterna

Seconci-MG realiza semana de combate à violência contra a mulher na construção civil, em parceria com o TJMG