Festival Artes Vertentes celebra os 300 anos da cidade de Tiradentes

Foto: Divulgação

O Festival Artes Vertentes – Festival Internacional de Artes de Tiradentes – chega em 2018 à sua sétima edição, entre os dias 06 e 16 de setembro, consolidando a proposta de seus criadores de apresentar, anualmente, na barroca cidade mineira, uma programação de alto nível artístico e promover um diálogo cultural de âmbito internacional entre artistas e público.

+Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem promove “Concurso de Fotografia – Descobrindo Histórias da Boa Viagem”

+Betim terá concurso público em breve – Salários ultrapassam os R$ 6 mil

Contemplando os campos da música, literatura, artes cênicas, cinema e artes visuais, o Artes Vertentes faz este ano uma homenagem aos 300 anos da cidade de Tiradentes, fundada em 1718, alinhando a programação através do mote curatorial “Tiradentes: aldeia universal”

Indo além da programação, o Festival promove, desde 2015, uma Ação Cultural, oferecendo gratuitamente a crianças e adolescentes da cidade oficinas semanais de artes visuais e música, além de manter, em convênio com a Prefeitura da cidade, o coro infanto-juvenil VivAvoz.



Estes cursos são realizados de março a dezembro, com a participação da Associação dos Moradores do Bairro da Torre (AMAT). Em 2018, 60 crianças e adolescentes participam das atividades da Ação Cultural. O resultadointegrará a programação do festival,por meio de um documentário realizado pelas crianças sobre o município de Tiradentes.

anúncios

Programação

Os concertos de música clássica serão realizados na Igreja São João Evangelista. A programação ocupa também prédios históricos, como o Centro Cultural SESIMINAS Tiradentes Yves Alves, o Museu Casa Padre Toledo, o Museu de Sant’Anna e o Sobrado Quatro Cantos, da UFMG.

A programação musical conta com a participação de músicos de renome internacional, como o violinista inglês Daniel Rowland, o pianista russo JacobKatsnelson e a violoncelista sérvia MajaBogdanovic, além de apresentara obra “ComingTogether”, do compositor polonês FredericRzewskique em Tiradentes contará aindacom um vídeo mapping realizado pelo artista visual brasileiro Eder Santos.

O festival comemora ainda os 60 anos de nascimento do compositor mineiro Harry Crowl. O compositor terá diversas obras interpretadas durante os concertos realizados na igreja barroca São joão Evangelista. Ainda dialogando com o mote curatorial desta edição está a exibição de Metrópolis, de Fritz Lang, acompanhada por música ao vivo, criada pelo músico e sound-designer mineiro Pedro Durães.

A programação de cinema conta com filmes premiados que abordam questões importantes dentro da temática do festival em 2018. Entre os destaques, os filmes brasileiros Baronesa, de Juliana Antunes;Pirikpura, de Mariana Oliva e Terceira Margem, de Fabian Remy.

As linguagens visuais contarão com a presença de Caetano Dias, artista visual baiano,Eder Santos, Rick Rodrigues e Mac Adams (USA), entre outros. O festival contará ainda com a presença do russo Serguei Maksimishin, fotógrafo em residência do Festival Artes Vertentes em 2018; e com o artista capixaba HilalSamiHilal, que desenvolverá o trabalho Constelações, realizado com a participação dos habitantes de Tiradentes.

Em 2018, assim como aconteceu na sexta edição do projeto, o festival promoverá um ciclo de ideias – um ciclo de palestras e discussões de caráter teórico-transdisciplinar composto por vários encontrosenvolvendo profissionais de reconhecida competência no cenário artístico-cultural no âmbito nacional e internacional. A programação ainda contará com a presença do poeta Ricardo Domeneck, que fará leituras, participará no ciclo de ideias e, ainda, promoverá uma oficina de literatura.  Será uma oficina-palestra, onde o autor brasileiro radicado em Berlim selecionará poemas de diversas tradições, os quais comentará, falando por que estes poemas são importantes nas tradições respectivas.

Mais informações sobre a programação do Festival Artes Vertentes 2018 no site http://www.artesvertentes.com/

anúncios

 

 

 

Por Redacao

.

Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem promove “Concurso de Fotografia – Descobrindo Histórias da Boa Viagem”

Belo Horizonte recebe, pela primeira vez, feira internacional de artesanato