Escolas da capital apostam em encontros virtuais antes do ‘ENEM 2020’

Às vésperas da primeira aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que será realizada neste domingo, 17 de janeiro, os colégios em Belo Horizonte reforçam programação intensa para preparar os alunos, após um ano turbulento por causa da pandemia do Covid-19. Contudo, devido ao ano atípico de uma realidade totalmente remota, dificuldades de concentração e cansaço podem ser alguns dos desafios encontrados por alunos. Para motivar os estudantes, simulados e encontros virtuais são realizados pelas instituições, como é o caso do Colégio Nossa Senhora das Dores, na região Leste da capital, que tem apostado em webinars interativos sobre temas da atualidade e a aplicação de simulados e acompanhamentos pedagógicos.

Colégio Dona Clara, também na capital, investiu em encontros virtuais com foco no ENEM. A iniciativa teve início no ano passado com momentos de aprendizado após o horário de aula regular e numa frequência de três vezes por semana ao longo do ano. Além dos encontros, com resolução de itens e o acompanhamento de um time de professores, foram aplicados ainda 4 simulados seguindo os mesmos moldes do ENEM oficial, sendo ofertados em dois dias de provas com 90 questões cada e ainda a redação.

Segundo a instituição que possui três unidades no bairro Dona Clara, desde o início da pandemia os alunos estão em contato com a educação remota, uma forma habitual de desenvolver uma das novidades anunciadas pelo Inep, o Enem Digital. A direção acredita que esta estratégia aumenta o resultado dos alunos, pois o desenvolvimento de atividades de forma contínua e constante proporciona uma maior compreensão dos conteúdos e favorece o desenvolvimento de habilidades importantes para os ingressos em universidades.

Já o Colégio Arnaldo, no bairro Funcionários, promove até o dia 16 de janeiro, véspera do primeiro final de semana de provas, a ‘Maratona Enem’. O evento, online e gratuito, é transmitido diariamente às 16h no canal da instituição no YouTube. Alunos também têm apostado em troca de conteúdos por grupos de estudos entre colegas de turma.

Karla Vignoli, diretora do Colégio Arnaldo, afirma que é necessária muita dedicação por parte do aluno e uma preparação com muita qualidade, por isso a instituição optou por investir em um curso extensivo com foco em medicina. “As notas elevadas para a aprovação dos alunos, tornaram um grande desafio para aquele que sonham em se tornarem médicos. Desta maneira, com a tradição do Colégio Arnaldo Funcionários em preparar seus alunos para esses grandes desafios, optamos em prepara-los ainda mais com um curso extensivo”.

De acordo com o Historiador e Especialista em aplicação de provas, entre elas o ENEM, Professor Cássio Luige, com a adoção de tecnologias corretas, é possível oferecer uma preparação que ajude o estudante a obter um desempenho satisfatório no dia da prova. “O ensino híbrido nos trouxe vários desafios. Porém, os professores e a família precisam ajuda-lo a chegar ao seu foco. Tenho convivido com os meus alunos de perto, visto os seus medos e a falta de confiança em si mesmos diante do grande desafio de aprender. Há um grande déficit educacional no nosso país, de modo geral, até mesmo nas grandes capitais. Por isso, nós como professores precisamos ir muito além de passar conteúdos. O meu aluno está confiando em mim como alguém que tem as chaves para a porta que ele quer entrar. Preciso ajudá-lo a achar essas chaves e a se sentir capaz de encontrá-las”, conclui.

Por Redacao

.

BELO HORIZONTE RECEBE A SEMANA DO TURISMO DE EXPERIÊNCIA: INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE – 2ª EDIÇÃO

Punta Del Este, URY