Entrevista com Patrícia Oberdá

Quem é Patrícia Oberdá?

Profissional do ramo da beleza, especialista em sobrancelhas e micropigmentação.
Qualificada pelas academias Túlio Cotta Academy e Rúbia Loures Beauty Academy, portanto, seu embasamento técnico e inspiração advêm das metodologias “Be Brows”; “Flow Brows” e “Fios Orgânicos”, das respectivas academias.

Formada em Psicologia Clínica e especialista em Gestão de Pessoas, atuou por mais de 15 anos em empresas de grande porte do ramo Educacional. A partir da sua saída do mercado de trabalho, avaliou ser o momento oportuno para realizar o processo de transição de carreira, e assim o fez.

Com o objetivo de ser dona do seu próprio negócio, e contribuir com a autoestima das pessoas, ingressou no ramo da beleza, oferecendo cuidados às sobrancelhas, mas principalmente o serviço de micropigmentação, seu carro chefe de trabalho.
A profissional utiliza a técnica de micropigmentação fio a fio (microblanding), desenvolvendo um trabalho muito delicado, que visa à naturalidade e a harmonia entre os fios desenhados e os reais.

anúncios

Patrícia salienta que a motivação do seu trabalho é poder resgatar a autoestima de cada cliente (mulheres ou homens), respeitando a beleza de cada um e valorizando esse olhar para si mesmo.

SOBRE O MERCADO

O que o cliente deve buscar antes de escolher um profissional micropigmentador?

Posso responder como a cliente que fui há 03 anos, quando decidi passar pelo procedimento, e também como profissional da área. Primeiramente nunca escolha um profissional por impulso e sem conhecer mais de perto o seu serviço. Dessa forma, verifique como ele trabalha, se você se familiariza com a técnica e os resultados que ele apresenta, acompanhe esses resultados por algum tempo, busque referências/ indicações. Vai estabelecendo “uma relação de namoro” com este profissional (risos), e se você se apaixonar, marque um horário, esclareça suas dúvidas (todas), antes de tomar sua decisão. Ressalto um ponto importante: não escolha um profissional apenas por que ele oferece um menor preço. Preço e valor são coisas muito diferentes! Valor vai além do preço. É um diferencial agregado ao serviço oferecido que deve ser levado em conta.

Em média quanto tempo dura a micropigmentação? Podemos dizer que o resultado é como uma tatuagem? E os valores de mercado?

Se você pesquisar sobre o assunto, vai encontrar uma média de tempo previsto para a duração do procedimento, contudo, fatores como os cuidados da cliente pós- micro e o tipo de pele podem interferir na fixação do pigmento, por isso essa variação de tempo existe. Particularmente observo que, quanto mais natural for o resultado, a durabilidade tende a ser menor.

Respondendo a pergunta seguinte: micropigmentação NÃO É e não deve ser uma tatuagem! Fazendo um paralelo entre ambos, os processos se diferem quando comparamos a camada da pele na qual o pigmento é implantado e o tipo de pigmento utilizado. O processo de micropigmentação, como um todo, é realizado na camada mais superficial de pele (derme papilar) e a tatuagem em camada mais profunda (derme reticular). Devido ao tamanho das moléculas que compõem cada tipo de pigmento, no caso da tatuagem (moléculas maiores), somado à profundidade em que são depositados, é impossível a absorção deste pigmento pelo corpo, tornando-o permanente, salvo a sua retirada por processo de laser.
A micropigmentação por outro lado, aplicada em camada mais superficial e pigmentos de moléculas menores, fazem com que o organismo consiga, com o passar do tempo, absorver essas partículas, degradando/ clareando o procedimento que aos poucos vai desaparecendo.

Por esse motivo, a micropigmentação, realizada de maneira assertiva, pode durar em média, de 06 meses a um ano e meio, uma vez que, cada organismo e tipo de pele podem reagir de formas diferentes.

anúncios

Preciso reforçar alguns pontos importantes:

1ª: Existe laser para remoção da tatuagem, e também para a remoção da micropigmentação.
Mas por que, se a micro sai com o tempo?

Existem exceções que vou esclarecer para vocês. Exemplo 1: cliente realizou procedimentos consecutivos de micro, sem aguardar uma degradação adequada do pigmento na pele, resultando em acúmulo (saturação) do mesmo. Dependendo da intensidade desse resíduo é recomendada a remoção do mesmo.

Exemplo 2: cliente realizou um procedimento muito antigo, ou seja, há alguns anos atrás a micropigmentação não possuía os recursos e técnicas que existem hoje. Nesse caso, as tatuagens para fins estéticos foram denominadas maquiagens definitivas, pois permanecem na pele. Dessa forma, os resultados mais naturais que a microblanding oferece têm atraído essas pessoas que precisarão passar pelo processo de remoção.

anúncios

Por fim, os valores cobrados para o serviço podem sofrer variações entre profissionais iniciantes x experientes, por exemplo, ou a diferença entre regiões/localização, e até mesmo a técnica utilizada. Sendo assim, podem variar de R$400,00 a R$1.800,00 ou mais.

Quem pode e quem não pode fazer?
Embora a maioria das pessoas possa realizar o procedimento de microblanding, algumas questões de saúde podem contra indicar a técnica. Nesse caso, é fundamental conhecermos um pouco melhor como está a saúde de cada cliente, e para isso utilizamos a ficha de anamnese, somado a uma boa conversa inicial. Fatores como diabetes, quelóides, gravidez, lactação, presença de acne sob o local, são alguns exemplos.

O processo é doloroso?
A microblanding não deve ser um processo doloroso, no entanto cada pessoa possui um limiar para a dor. Por esse motivo, muitos profissionais utilizam anestésico (pomada) minutos antes de iniciar o procedimento.
Particularmente opto por iniciar o procedimento sem anestésico, uma vez que utilizo lâminas muito fininhas, por outro lado, percebendo que a cliente não apresenta tolerância, não me recuso a usar.

O feedback que recebo das clientes não é de dor, mas uma sensação de um leve arranhão.
Saliento que o procedimento de microblanding (realizado por meio do tebori), é menos invasivo do que outras técnicas, que utilizam o dermógrafo, por exemplo.

Quais dúvidas dos clientes são mais comuns?
As perguntas que você me fez são as clássicas (risos), somadas a certas curiosidades. Há pouco tempo realizei uma enquete no meu perfil que apontou “o medo de doer” um fator importante para a decisão entre fazer ou não o procedimento. Por isso sempre esclareço todas as dúvidas antes, principalmente como ocorre o processo cicatricial e cuidados pós micro, de forma que a cliente se sinta mais segura e confie no meu trabalho.
O que sempre digo, é que não podemos nos basear na experiência do outro, pois reagimos diferente, não é mesmo?

O mercado da beleza está em constante alta. Os homens também têm buscado esse procedimento?

Claro! Ainda em menor escala, se comparado às mulheres, os homens têm buscado investir sim em sua imagem. Costumo dizer que a microblanding é capaz de oferecer pequenas mudanças, que fazem toda a diferença! Isso é ótimo para o público masculino que algumas vezes não deseja se expor ou cujo objetivo é apenas cobrir falhas ou cicatrizes, por exemplo. Por outro lado, recomendo um bom design, para aqueles que possuem muito volume de fios nas sobrancelhas.

FECHAMENTO

Se o(a) leitor(a) se interessou, como te encontrar?

Isso é fácil! Atendo na região hospitalar de BH em Santa Efigênia, e meu contato está disponível no perfil @path_oberda. Recebo muitas mensagens via whatsapp (31) 9.9949-2508 ou por direct.

Written by Redacao

.

O descongelamento de óvulos após os 40 anos

Já é Natal no ItaúPower Shopping