Empresas de crédito movimentam R$ 30 bilhões por ano em Minas Gerais

No Brasil, segmento injeta cerca de R$ 150 bilhões na economia anualmente

Dados da Redesim (Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios) apontam que Minas Gerais possui cerca de 500 empresas de factoring, 50 Empresas Simples de Crédito (ESCs) e 14 securitizadoras. O segmento hoje tem uma grande importância socioeconômica: atende aproximadamente 50 mil micro e pequenas empresas de Minas Gerais, movimenta R$ 30 bilhões no estado por ano, cerca de R$ 150 bilhões no Brasil e gera milhares de empregos diretos e indiretos. Neste ano, o setor prevê um crescimento acima dos 10%.

Em 2019, foi sancionada no país a lei que cria as ESCs, mais um modelo de empresa de crédito. O objetivo delas é facilitar o crédito para micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais. De acordo com a lei, pessoas físicas podem abrir uma ESC e realizar empréstimos a pequenos empreendedores; assim, podem suprir uma demanda por empréstimos às pequenas empresas que não conseguem crédito em bancos tradicionais e em outros tipos de empresas de crédito. Segundo a Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas, a expectativa é de que as ESCs injetem R$ 20 bilhões por ano nos pequenos negócios e na economia do país.

Crédito_Pixabay
anúncios

Já as empresa de factoring (fomento mercantil) foram criadas para impulsionar e facilitar a vida dos pequenos e médios empreendedores por meio de antecipação de recebíveis. Nessas empresas, o empreendedor repassa para a factoring seus créditos futuros e, em troca, recebe os valores desses pagamentos à vista. As factorings também possuem a opção de ceder créditos e valores a troco de uma quantia imediata. Um outro tipo de empresa de crédito existente no Brasil é a securitizadora, que atua na conversão de uma dívida em títulos, que são vendidos para investidores.

Visando auxiliar todas essas empresas, o Sindicato das Empresas de Factoring de Minas Gerais (Sindisfac-MG) foi criado em 1991 e hoje acumula 28 anos de experiência em assistência aos associados. A missão da entidade é promover o reconhecimento de que a atividade das factorings, securitizadoras e ESCs é fundamental para o desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas.

O Sindisfac-MG representa as empresas que atuam no fomento do segmento comercial, securitizadoras de recebíveis empresariais, financeiros e consultorias especializadas em fundos de investimentos em direitos creditórios, em Minas Gerais. Sempre mobilizando, liderando e integrando, o Sindisfac-MG prevê diversos benefícios aos associados, entre eles cursos, palestras, seminários e workshop com temas de interesse para gestores e funcionários; assessoria jurídica, assessoria contábil, parcerias comerciais, consultas ao SPC e IEPTB com valores diferenciados, convênios de saúde, entre outros.

Nosso maior propósito é colaborar com o crescimento e desenvolvimento do fomento mercantil, unindo forças e desenvolvendo trabalhos significativos, contribuindo com as micro, pequenas e médias empresas e garantindo a elas um melhor desempenho econômico. Por isso, a importância da contribuição ao sindicato; apoiamos e concordamos com a não obrigatoriedade da contribuição sindical, mas a contribuição espontânea é revertida em diversos serviços e benefícios que buscamos sempre oferecer da melhor forma possível”, explica Roberto Ribeiro, presidente do Sindisfac-MG e sócio-diretor da Simples Factoring.

Banco Mercantil do Brasil divulga os dados do quarto trimestre de 2019

Shopping Minascasa realiza feira de artesanato gratuita em celebração ao Dia Internacional da Mulher