Dicionário Minerês

Assim como “Uai”, “Sô” e “Trem”, Minas Gerais tem um punhado de expressões tão típicas que são conhecidas como se fossem um dialeto, uma vez que quem não é mineiro tem dificuldades em entender as expressões.

PRESTENÇÃO: é quano eu tô falando i ocê num tá ovino.
CADIQUÊ: tentanu intendê o motivo
CADIM: é quano eu num quero muito, só um poquim
SÔ: fun de quarqué frase. Exêmpro? Cuidadaí sô!
DÓ: qui “pena”, cumpaxão
NIMIM: u mez qui ni eu. Ex: Larga deu, Sô!
NÓOO: Num tem nada a vê cum laço não! Vem de Nóoosinhora!
PELEJANU: u mez qui tentanu. Ex: Tô pelejanu né di hoje.
MINERIM: Nativo du istadu di minass.
UAI: Uai é uai, sô!
ÉMÊZZ: minerim cunfirmandu.
NÉ MÊZZZ: minerim querêno sabê si ocê concorda.
ÓIAQUI: Minerim tentano chama atenção pralguma coizz…
PÃO DI QUEJU: Cumida di dus minero.
TUTU: Mistura de farinha di mio cum fejão massadim.
TREM: Qué dizê quarqué coizz! Ex: Óia qui trem bão!
INN: Cê ta inn eu to vinn…
BELZONTI: Capitár du stado.
PÔ: umez qui coloca.
POQUIM: só um poquim, pra num gastá muito.
JISGIFORA: Cidadi pertin du Ridijanero
DEUSDE: Ex: sô magrilin deusdi rapazin!
ISPIÁ: nome da popular revista ‘VEJA’
ARREDA: danu órdi, paricido cum sai. Ex: Arredaí, sô!
IM: diminutivo. Ex: lugarzim, piquininim, vistidim, etc.
DENDAPIA: dentro da pia.
TRADAPORTA: Atrás da porta.
BADACAMA: Debaixo da cama
PINCOMÉ: Pinga com mel.
ISCODIDENTE: Escova de dente.
PONDIÔNS: Ponto de ônibus.
SAPASSADO: Sábado passado.
VIDIPERFUME: Vidro de perfume.
OIPROCÊVÊ: olha pra você vê.
TISSADAÍ: Tira isso daí.
CAZOPÔ: Caixa de isopor.
ISTURDIA: Outro dia.
PROINOSTOINO: para onde nos estamos indo?

Written by Nimai Dasa

comida-japonesa-bh

Comida Japonesa em Belo Horizonte: Selecionamos Mais 4 restaurantes!

“Estação Aprecie – Edição Especial Raul Seixas” será parada obrigatória para se conectar com o melhor roteiro cultural gastronômico, cervejeiro e musical