Diálogos sobre democratização do acesso à cultura marcam abertura do I Encontro de Equipamentos Culturais – arquivos, museus e bibliotecas

Iniciativa inédita da Secult vai reunir série de palestras e debates para abordar a contemporaneidade e os desafios dos principais lugares de memória

Um extenso debate sobre o patrimônio cultural como mecanismo acessível marcou a abertura do I Encontro de Equipamentos Culturais – arquivos, museus e bibliotecas, evento realizado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), por meio da Superintendência de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais (SBMAE). A iniciativa, que marca as celebrações do Dia do Patrimônio Cultural, aborda, em sua primeira edição, o tema “Contemporaneidade e novos horizontes”.

Transmitido pelo canal de Youtube da Secult na terça-feira (17/8), o encontro contou com a presença do subsecretário de Cultura da pasta, Maurício Canguçu, da superintende de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais, Flávia Botelho, do diretor de Museus, Alexandre Milagre, além de gestores e trabalhadores e trabalhadores da cultura.

O subsecretário Maurício Canguçu exaltou a importância do contato constante entre os equipamentos que compõem o Sistema Estadual de Cultura. Para ele, esse momento é importante para pensar a atuação dos equipamentos de forma estratégica.

anúncios

“É fundamental também refletir sobre a questão da transversalidade desses equipamentos, oferecendo outras experiências e perspectivas para a sociedade. Que a gente dê vários usos a esses espaços e que a sociedade possa se apropriar desses espaços. Eles são de todos nós”, destacou Canguçu.

A superintendente de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais da Secult, Flávia Botelho, destacou a relevância dessa iniciativa inédita. “Os conteúdos voltados diretamente para museus, bibliotecas e arquivos nos permitem pensar em um processo amplo de capacitação, tanto para servidores quanto para o público”, pontuou.

Cultura que transforma

A abertura do I Encontro Estadual de Equipamentos Culturais contou com a palestra “O acesso democrático aos bens culturais na atualidade”, ministrada por Clarice Libânio, da ONG Favela É Isso Aí. A convidada abordou a relação da cultura com o bem comum de uma sociedade que valoriza e fomenta bens e atividades culturais.

Clarice abordou a relação entre cultura e desenvolvimento sustentável, e também discorreu sobre a arte e a cultura entendidas como veículos, pontes e instrumentos de transformação social. “Temos visto, especialmente nas juventudes e periferias, mas não somente nelas, a cultura instrumentalizada como oportunidade, como fator de transformação e como forma de expressão social, política e de empoderamento”, disse a palestrante. A íntegra do evento pode ser acessada AQUI.

Encontro Estadual de Equipamentos Culturais

A partir do tema “Contemporaneidade e novos horizontes”, o evento reúne uma série de palestras e debates para abordar a contemporaneidade e os desafios dos principais lugares de memória. Realizado de maneira virtual e gratuita, o Encontro acontece de 17 a 20 de agosto e também contemplará as edições 2021 do I Encontro Estadual de Arquivos, do VI Encontro do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas e do XIV Encontro Estadual de Museus e terá sua programação transmitida ao vivo pelo canal do Youtube da Secult. A programação completa do I Encontro Estadual de Equipamentos Culturais: arquivos, bibliotecas e museus, bem como outras informações podem ser acessadas neste link.

Por Redacao

.

Buquê de noiva: de onde surgiu a ideia?

Mercantil do Brasil conquista prata no Prêmio Smart Customer 2021