Cozinha Santo Antônio celebra 2 anos

Charmoso restaurante da chef Ju Duarte prioriza ingredientes locais na sua gastronomia cheia de história e referências globais

A Cozinha Santo Antônio é endereço certo para quem busca uma refeição que preenche a barriga e a alma. Instalada em uma charmosa casa no bairro de mesmo nome, é local de comida afetiva, preparada com esmero pela chef Ju Duarte, historiadora de formação que leva para o prato todo seu amplo conhecimento de gastronomia e bem viver.

Neste mês de fevereiro, a chef celebra 2 anos de restaurante, aberto um pouco antes da pandemia começar. “Todo dia, antes de vir trabalhar, eu olho no espelho e engato uma conversa comigo: tem brilho no olho? Tem. Então pode ir”, conta Ju. Neste mês de aniversário, é tempo de renovar os compromissos, agradecer e abraçar os fornecedores-parceiros-amigos que cuidam da terra e trazem produtos frescos e livres de veneno. “Mas primeiro à equipe da cozinha, umas mulheres incríveis que colocam vida e alegria aos dias e as horas que a gente passa junto. Aqui tem muita risada, às vezes tem choro, mas sempre tem muito comprometimento com a comida que a gente faz” conta Ju.

E para os clientes, tem comilança! Pra comemorar, o cardápio vai rodar completo todos os dias da semana, com todas as opções à lá carte e a refeição à minuta de cada dia. É que na Cozinha Santo Antônio tem prato novo todo dia e cardápio fixo apenas no fim de semana.

anúncios

“Na Cozinha é assim, cada dia é um dia novo de novo. Quando a gente desce a escada pra começar mais um dia de serviço meu coração sempre dispara. Ver as pessoas chegando, a primeira comanda. O prato feito. A expectativa do gosto. O encontro em volta da mesa, as histórias acontecendo. É gostoso demais da conta!”, finaliza a chef.

Sobre a Cozinha Santo Antônio

Em uma esquina charmosa, em um dos bairros mais tradicionais da cidade, a Cozinha Santo Antônio chama atenção logo de cara pela arquitetura. Ao mesmo tempo mineira e cosmopolita, com garimpos e peças de design e uma imponente e acolhedora cozinha aberta.

Uma ótima tradução para a comida feita ali. “Estamos completamente conectados com as nossas origens e com a nossa história, mas temos os pés no presente e o olhar no futuro”, diz Juliana Duarte, que comanda tudo no espaço.

A Cozinha Santo Antônio tem por principio o respeito à sazonalidade dos ingredientes, por isso o cardápio muda de acordo com o que se tem de mais fresco e gostoso para cozinhar. Os insumos são orgânicos, de origem e chegam através de pequenos produtores.

Por conta da pandemia, o restaurante tem funcionado no sistema delivery e “buscaqui”, no horário de almoço, de terça a domingo. “Todo início de semana planejo o cardápio dos próximos dias com base no que os produtores têm disponível” conta Juliana. Durante a semana os pratos são de uma comida mais caseira, que eu defino como sendo ‘que nem a da casa da gente’. No final de semana temos pratos mais elaborados e sempre há opção vegetariana. A comida varia de receitas de família bem mineiras a pratos da cozinha do mundo, como a francesa e a do Oriente Médio que eu gosto muito e estudo”, completa.

Juliana é uma cozinheira, historiadora e pesquisadora da história da gastronomia mineira. Mas antes disso tudo trabalhava na publicidade enquanto paralelamente estudava gastronomia e vendia seu disputado paté na Feira Fresca.

anúncios

Do seu jeito, vem fazendo comida com história e afeto, transformando algo aparentemente banal em “extraordinário”. Comida que valoriza a cultura alimentar mineira e que faz bem para o corpo e para a alma.

 

Serviço

anúncios

Rua São Domingos do Prata, 453 – Santo Antônio

Funcionamento de terça a domingo de 12:00 às 14:30 nos dias de semana e de 12:30 às 16:00 nos finais de semana.

Delivery e o “buscaqui”

Whatsapp: (31) 9-8218-6427

https://www.instagram.com/cozinha_santoantonio

Por Redacao

.

Seis filmes para quem quer seguir carreira na área de TI

Dose de reforço da vacina contra a covid-19: entenda por que ela é necessária