Contação de histórias no Minas Shopping apresenta conto autoral neste domingo

Foto: Mayara Goulart

O projeto “Era Uma Vez – Oficina de Contação de Histórias”, realizado todos os domingos no Minas Shopping, vai apresentar, no dia 31 de março, as histórias “O vestido azul” e “Filhote de Águia”. De forma envolvente, com canções recheadas de mistérios, os contadores de histórias Aline Medeiros e Túlio Rocha, convidam a plateia a uma viagem pelo mundo da imaginação.

+9º BH Tattoo Festival reunirá mais de 400 tatuadores em três dias de evento na capital mineira

A cada edição do projeto, que é uma parceria entre o Instituto Gil Nogueira (IGN) e o Minas Shopping,uma nova história é apresentada ao público, proporcionando uma divertida opção de lazer em família. A atividade terá início às 14h, no Piso 2, em frente a padaria Pão Pão. Toda a programação é gratuita, mas as vagas são limitadas. Outras informações no site www.minasshopping.com.br.

A primeira narrativa, “Filhote de Águia” é um conto de autoria da contadora Aline Medeiros. A história conta a trajetória de uma mamãe águia e seus três filhotes, cada um com suas características e personalidade. O filhotinho mais novo é pequeno e medroso, e sente dificuldade para aprender a voar. Mas, com o apoio da mãe o filhotinho consegue encarar o medo. A história ensina as crianças a ter coragem, mas também reforça a importância de obedecer os pais.

Já o conto “O vestido azul” narra a história de uma menina muito pobre e estudiosa costumava ir à escola suja e com roupas rasgadas. Comovido com essa situação, seu professor junta dinheiro para comprar-lhe um vestido novo. Inspirados pela sensível melhora na aparência e nos cuidados pessoais da menina, seus pais, os vizinhos, o bairro e, por fim, a comunidade vão se conscientizando de que é sempre possível tornar a vida um pouco melhor, por meio de ações individuais e coletivas.

anúncios

Contadora de histórias há 20 anos, a também atriz, pedagoga e arte-educadora Aline Medeiros é nascida em Belo Horizonte e narra histórias conhecidas e passadas de geração para geração em escolas, livrarias, editoras e projetos literários.Os pequenos são convidados a explorar o espaço cênico, os objetos e instrumentos utilizados durante a contação de história, construindo uma divertida brincadeira de “faz de conta”, que incentiva interação com os contadores.

Sobre o Instituto Gil Nogueira

O Instituto Gil Nogueira é uma ONG qualificada pelo Ministério da Justiça como Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Foi constituída, em 2006, com o objetivo de reduzir o analfabetismo funcional por meio da leitura, desenvolvendo ações junto à sociedade, como o projeto “Ler é Viver”, que já beneficiou mais de 60 mil crianças do ensino fundamental da rede pública de ensino do Estado de Minas Gerais. Ao longo dos seus 12 anos, mais de 1 milhão de livros foram lidos e interpretados em 57 escolas.

Written by Redacao

.

9º BH Tattoo Festival reunirá mais de 400 tatuadores em três dias de evento na capital mineira

Shopping Estação BH promove descontos exclusivos