Contação de histórias anima o período de férias no Minas Shopping

Foto:divulgação

Os pequenos que gostam de viajar no mundo dos livros vão se divertir, a partir do próximo domingo, 20 de janeiro, com a volta do projeto “Era Uma Vez – Oficina de Contação de Histórias”, no Minas Shopping. Quem comanda a primeira edição do ano são as contadorasTatiane Moreira e Roberta Colen, que prometem trazer divertidas histórias para entreter toda a família nessas férias.


O projeto, que é realizado a partir das 14h, no Piso 1, em frente à livraria Leitura, é fruto da parceria do Instituto Gil Nogueira (IGN) com o Minas Shopping. A contação ocorre todos os domingos. Aprogramação é gratuita, porém as vagas são limitadas. Outras informações no site www.minasshopping.com.br.

“Bulunga, o rei azul” será a história contada por Tatiane Moreira, narradora de histórias com mais de cinco anos de experiência.O rei Bulunga era um gato que usava óculos de lentes azuis, e só gostava dessa cor. O problema acontece quando ele começa a gostar de uma gata que tinha uma cor diferente. Ele, então, aprende que a cor é o que menos importa.

anúncios

Roberta Colen, contadora de história que atua conscientizando sobre o autismo, vai apresentar “Qual o sabor da lua?”, uma história que promete desafiar a criatividade da criançada. Na narrativa, os animais da floresta estavam curiosos para descobrir o sabor da lua. “Será doce ou salgada?”, questionam eles. Juntos, os bichos tentam alcançar a lua e descobrir a resposta.


De maneira lúdica, os livros dão vida às letras e, por isso, o Instituto Gil Nogueira e o Minas Shopping firmaram essa parceria com o objetivo de incentivar a leitura entre crianças e adultos. As atividades foram criadas para estimular a memória dos pequenos, assim como a coordenação motora e criatividade. Na oficina, as crianças são estimuladas a interagir com as contadoras, sob os olhares atentos dos pais e responsáveis.

Sobre o Instituto Gil Nogueira
O Instituto Gil Nogueira é uma ONG qualificada pelo Ministério da Justiça como Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Foi constituída, em 2006, com o objetivo de reduzir o analfabetismo funcional por meio da leitura, desenvolvendo ações junto à sociedade, como o projeto “Ler é Viver”, que já beneficiou mais de 59 mil crianças do ensino fundamental da rede pública de ensino do Estado de Minas Gerais. Ao longo dos seus 12 anos, mais de 1 milhão de livros foram lidos e interpretados em 55 escolas.

Por Redacao

.

Copa São Paulo de Futebol Júnior

Projeto “Felizidade” retoma atividades gratuitas com novidades para o público