Como armazenar corretamente os medicamentos?

Guardar remédios exige uma série de cuidados para garantir sua conservação e efetividade

Imagem Divulgação Imprensa

 

anúncios

Os medicamentos são produtos essenciais para a saúde, usados para o alívio de sintomas, prevenção e tratamento de doenças. Para garantir os efeitos desejados, além de seguir a orientação médica, a armazenagem e o transporte de forma correta são indispensáveis. Há uma série de cuidados que podem ajudar a preservar as propriedades físicas e químicas dos fármacos, assegurando a sua efetividade e a segurança do paciente.

A farmacêutica da Drogarias Pacheco, Bruna Diniz Oliveira, esclarece que, para guardar e transportar medicamentos de forma correta, é fundamental estar atento à bula, cujas informações incluem as instruções para armazenamento. “Colocá-los em locais inadequados representa riscos ao próprio paciente, visto que pode gerar alterações em sua composição, prejudicando o resultado desejado e causando efeitos adversos, até mesmo dentro do prazo de validade”, alerta

Uma boa recomendação é manter os fármacos em locais apropriados, longe da umidade e do calor, especialmente da luz solar, pois podem comprometer e alterar as suas propriedades, causando efeitos indesejados. “Manter os remédios nas embalagens originais também é uma boa forma de preservá-los, além de facilitar a sua identificação e o controle da data de validade”, destaca.

A tradicional caixinha é uma dica para guardar esses itens em local seguro, já que ocupa pouco espaço e ajuda a manter os medicamentos organizados. Lembre-se de mantê-la sempre limpa e bem fechada. Caso não tenha uma caixa adequada, basta deixar o produto em sua embalagem original, em ambiente fresco e arejado.

anúncios

Transporte e descarte de medicamentos

Em viagens ou deslocamentos também é importante manter os medicamentos nas embalagens originais. Para fármaco em forma líquida, a dica é embalar o frasco em um saco plástico, para não correr risco de derramar. “No caso de produtos que precisam ser mantidos em baixa temperatura, a alternativa é o uso da bolsa térmica. O acompanhamento da temperatura pode ser feito ao longo do tempo com um termômetro digital”, explica Bruna.

Além de saber como armazenar e transportar os medicamentos, também é fundamental conhecer a forma correta de descartá-los, quando necessário. Se o medicamento é colocado no lixo comum, o produto será levado a aterros sanitários, onde pode contaminar o solo e a água, em função das substâncias químicas presentes, oferecendo riscos à saúde. “Para garantir o descarte correto, basta procurar pontos de coleta em farmácias e drogarias, a exemplo do Programa de Logística Reversa do Grupo DPSP, união das redes Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo”, orienta a farmacêutica.

anúncios

Sobre o Grupo DPSP

Com a missão de proporcionar qualidade no atendimento, cuidados com a saúde e bem-estar a todos, o Grupo DPSP nasceu em 2011 e conta com as redes Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo. A companhia é um dos principais players do varejo farmacêutico com aproximadamente 1.400 lojas em 8 estados do Brasil, além do Distrito Federal. Hoje, o Grupo DPSP atende seus clientes em lojas físicas, e-commerce, televendas e aplicativo. As marcas Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo levam em seu DNA uma história de confiança e credibilidade no mercado nacional da saúde, preocupando-se constantemente em oferecer excelência em seus processos e a garantia da satisfação do consumidor.

Por Redacao

.

Embaré adota diversas medidas para redução do consumo e reaproveitamento de água na indústria

Aplicativo automatiza e acelera processo contratação de pessoas nas empresas