CCBB BH encerra temporada da trilogia “Viagens Extraordinárias” com o espetáculo “20.000 Léguas Submarinas”, de 5 a 8 de agosto

O espetáculo “20.000 Léguas Submarinas” estreia nesta sexta-feira, 5 de agosto e segue até segunda, 8 de agosto, no Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte (CCBB BH). A montagem encerra a temporada da trilogia “Viagens Extraordinárias”, com montagens de livre adaptação das obras de Júlio Verne, da premiada Cia. Solas de Vento (SP). Com direção de Alvaro Assad, no enredo, como tripulantes de um misterioso veículo subaquático, elenco e plateia desvendam mistérios do fundo do mar.  Os ingressos, a R$ 30 (inteira), estão à venda no APP e site da Eventim (https://bit.ly/3nx7kEp) e na bilheteria física do CCBB BH. A sessão do dia 6 de agosto terá intérprete de Libras.

Além de assistir ao espetáculo “20.000 Léguas Submarinas”, presencialmente, no CCBB BH, o espectador poderá ver (ou rever) a montagem no formato on-line pelo canal do Youtube do Banco do Brasil. O acesso é gratuito e sob demanda, ou seja, o espectador pode assistir no dia e horário que quiser, dentro das datas disponibilizadas: de sábado, 06 de agosto (00h01), a segunda-feira, 08 de agosto (23h59), pelo link https://youtu.be/y25VlojIw3A .

Na montagem de “20.000 Léguas Submarinas”, da Cia. Solas de Vento, o diretor e os atores desenvolveram um repertório de ações, jogos e esboços de cenas, usando os recursos oferecidos pelo vocabulário físico da pantomima e pelo vídeo com elementos que dão forma aos cenários da aventura.  O espetáculo vai às profundezas do oceano em um meio de transporte fantástico e, para isso, a cenografia foi elaborada para receber e jogar com as projeções de vídeo. O principal elemento cenográfico é o corpo de cada ator, com seus comportamentos físicos descrevendo a espacialidade ao seu redor. A ideia é colocar em cena os efeitos aquáticos descritos no romance de Júlio Verne. As ações executadas pelos atores, ao vivo, muitas delas com as técnicas circenses, também são exibidas, oferecendo ao espectador um efeito de zoom ou um ângulo de visão diferente, recurso que dará uma dimensão fantástica às peripécias, criando ilusões e imagens inusitadas.

anúncios

Sinopse

Em “20.000 Léguas Submarinas”, o teatro é transformado num autêntico submarino, na encenação concebida por Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues, sob a direção de Alvaro Assad. Um misterioso veículo subaquático. Uma tripulação cheia de segredos. Um monstro assombrando os oceanos. Três tripulantes que acabaram de chegar. E você, já entrou em um submarino? O palco será o oceano; as cortinas, as paredes do submarino. Poltronas e corredores viram cabines enquanto varas de luz fazem as vezes do equipamento de mergulho. Nesta aventura, atores são os tripulantes e o público; os passageiros.

Cia. Solas de Vento

A Cia. Solas de Vento nasceu em 2007 na cidade de São Paulo, da parceria entre o ator e bailarino francês Bruno Rudolf, mestre do teatro físico, da manipulação de boneco e de técnicas circenses, e o brasileiro Ricardo Rodrigues, artista circense especialista em técnicas aéreas e da palhaçaria.

Desde sua criação, a Companhia utiliza em sua dramaturgia a mescla de elementos de pantomima ou teatro gestual, sem o uso de palavras, das técnicas circenses e da dança contemporânea, enquanto as trilhas sonoras originais pontuam a movimentação em cena.

Somam-se à identidade do grupo o emprego de projeção ao vivo de vídeos e a manipulação de objetos. A simbiose desses elementos dá suporte para linguagem e trânsito entre gêneros e cria espaços e situações impactantes.

Ficha técnica:

20.000 Léguas Submarinas

anúncios

Direção:  Alvaro Assad

Elenco: André Schulle, Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues, com participações de Bobby Baq e Marcel Gilber

Dramaturgia: Bobby Baq e Alvaro Assad em colaboração com Elenco

Música original: André Vac

anúncios

Direção de arte e figurinos: Renato Bolelli e Vivianne Kiritani

Cenografia: Cia. Solas de Vento e Alvaro Assad

Desenho de luz: Marcel Gilber.

Design de vídeo: Rodrigo Gontijo

SERVIÇO:

“20.000 Léguas Submarinas”

Duração: 50 minutos / Classificação indicativa: LIVRE (indicado para crianças a partir de 7 anos)

Temporada: 5 a 8 de agosto – sexta a segunda-feira

Dias e horários: sextas e segundas às 19h e sábados e domingos, às 16h. Sessão em Libras:  dia 06 de agosto.

Local: Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte – CCBB BH

Endereço:  Praça da Liberdade, 450 – Funcionários – Belo Horizonte/MG

Ingressos: R$ 30 (inteira) – à venda no APP e site Eventim (https://bit.ly/3nx7kEp ) e na bilheteria física do CCBB BH.

Horário de Funcionamento do CCBB BH: de quarta a segunda, das 10h às 22h

Mais informações: 31 3431 9400 – www.bb.com.br/cultura 

E-mail: [email protected]  

Facebook: /ccbbbh | Twitter: @CCBB_BH | Instagram: @ccbbbh

Por Redacao

.

Festival Mundial de Circo chega à sua 21ª edição

Pacote de Viagem – Porto (Portugal) – 2024 – a partir de R$2749