Ajuda psicológica traz confiança e aceitação para quem vive com HIV

Diálogo facilita o processo de aceitação, bem como a compreensão da situação.

 

Aceitar e conviver com a nova condição. Este pode ser um desafio árduo para quem acabou de receber o diagnóstico positivo para HIV. Contudo, buscar ajuda psicológica facilita no processo de aceitação, bem como a compreensão da situação. É o que recomenda a psicóloga do Sistema Hapvida, Érica Mônica Miranda.

Segundo ela, o diagnóstico para HIV afeta profundamente a vida das pessoas, especialmente, porque existe um temor em falar abertamente sobre o assunto.  “A depressão, por exemplo, é um dos transtornos mentais mais comuns. Além disso, outras condições, como ansiedade e estresse, também podem se manifestar se não forem prevenidas”, alerta.
Vale ressaltar, que mesmo diagnosticadas com HIV e sem a manifestação da AIDS, as pessoas que vivem com o vírus podem apresentar as mesmas angústias e receios.

anúncios

“Outro fator é a estigmatização de quem vive com o vírus e da doença. Embora o estigma tenha melhorado desde a década de 1980, a desinformação ainda circula pela sociedade, causando sofrimento às pessoas”, enfatiza a psicóloga.

A especialista reforça que é de suma  importância “o cuidado com a saúde mental para que pessoas que vivem com o HIV possam adquirir maior equilíbrio emocional e bem-estar social”, pontua.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 7,4 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, Grupo Promed, Premium Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 38 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 48 hospitais, 203 clínicas médicas, 49 prontos atendimentos, 176 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Skank está de volta com a “Turnê de Despedida” e se apresenta em Belo Horizonte

Com receitas de família e memória afetiva, campanha do Pão de Açúcar resgata a felicidade e a magia do Natal