A classe dos metroviários não mantem greve, e nosso metro funciona normalmente.

A categoria exige vacinação contra Covid-19, e a categoria vai suspender o serviço até as 16h, mas o portão da estação vai reabrir cerca de dez minutos após o fechamento

Às 10h, devido à suspensão do pessoal do metrô, as estações Belo Horizonte e Eldorado, em Contagem, na região metropolitana, foram fechadas na quarta-feira (26). Esta categoria exige a data em que os trabalhadores serão vacinados contra o coronavírus. No entanto, após cerca de dez minutos, eles deram um passo para trás e decidiram reabrir a estação.

Após a reabertura dos portões da estação Eldorado, em Contagem, o diretor de comunicação do Sindimetro, Pablo Henrique, invadiu os trilhos para evitar viagens. Ele foi algemado pelo segurança da ferrovia e levado para as proximidades da bilheteria. Contatou a CBTU por telefone, mas não atendeu a ligação.

No horário de pico, a partir das 5h30 da manhã, o transporte operava normalmente e as informações sobre o desligamento surpreenderam alguns usuários. Outros já conhecem o comportamento e os motivos da suspensão dos serviços desta categoria.

anúncios

“Ouvi dizer na internet e ouvi no rádio que parariam porque queriam se vacinar porque um funcionário já havia falecido no hospital. Acho que esse pedido está correto. Eles vivem entre muitas pessoas”, ele disse. Docente André Luísdos Santos, 46 anos.

Fernando César, vendedor de 47 anos, embarcou na estação de Vilarinho, em Venda Nova, e disse ser favorável à priorização da vacinação dos trabalhadores.

Ele disse: “Os trabalhadores devem ser vacinados. Eles querem vacinar os presos. Não é que uma pessoa seja melhor que a outra, mas que muitas pessoas saem para trabalhar todos os dias”.

O fechamento se estenderá até as 16h, quando o portão reabrirá aos usuários até as 20h.

Por Redacao

.

Shopping Cidade adere ao Dia Livre de Impostos

Buser anuncia ações para mapear “apagão rodoviário” em Minas Gerais