Aviso de compras nas férias: erros de digitação simples podem levar consumidores e marcas à fraude online, produtos falsificados e crimes cibernéticos

WILMINGTON, Del. 17/11/2020 –

A pesquisa da CSC também indica segurança de domínio inferior ao esperado entre os principais sites de compras, colocando os proprietários de marcas em risco de ataques DDoS, sequestro e phishing de DNS

CSC, líder mundial em segurança empresarial, jurídica, tributária e de domínio, lançou hoje uma nova pesquisa da sua divisão de Digital Brand Services (DBS) alertando os consumidores de que erros simples de URL podem levar a fraudes online significativas, produtos falsificados e crimes cibernéticos durante a temporada de compras natalinas. A empresa identificou e analisou erros de digitação de domínio registrado (erros ortográficos) associados às 10 maiores marcas de compras online do mundo e descobriram que mais de 70% dos 1.553 erros de digitação de domínio registrados parecem ser propriedade de terceiros.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20201117006035/pt/

anúncios
(Graphic: Business Wire)

(Graphic: Business Wire)

De acordo com a nova pesquisa da CSC, esses domínios de terceiros recebem mais de cinco milhões de visitantes anualmente. Além disso, 40% desses domínios estão usando serviços de privacidade de domínio para mascarar ou ocultar sua propriedade e identidade, e aproximadamente 48% são configurados com registros MX (mail) que podem ser usados para phishing e para interceptar e-mail. Neste blog, a CSC oferece dicas para proprietários de marcas e consumidores se protegerem contra propriedades e conteúdos fraudulentos da web.

Um mergulho profundo nos 100 principais domínios de digitação mais visitados mostra que eles estão sendo usados dessa maneira:

  • 38% aponta para conteúdo da web relacionado a publicidade e pagamento por clique, que pode ser usado para espalhar malware por meio de serviços de estacionamento de domínio
  • 27% não tinha conteúdo da web ao vivo, mas 37% foi configurado para enviar e receber e-mail com registros MX
  • 15% esteve envolvido em referências de afiliados, o que significa que o proprietário da marca pode ser alvo de atividades não autorizadas de afiliados, resultando em perda de receita
  • 12% apontava para conteúdo da web relacionado a compras, o que indica que os consumidores podem se envolver com varejistas nefastos que vendem produtos falsificados, enquanto os proprietários de marcas perdem receita
  • 8% apontava para conteúdo da web malicioso, por exemplo, malware

Durante a temporada de compras natalinas, apenas uma hora de inatividade pode custar a uma empresa mais de US$ 500.000 em receita perdida*. Apesar disso, muitas empresas globais de eCommerce e compras ainda carecem de medidas básicas de segurança de domínio que possam impedir que isso aconteça. Por exemplo, apenas 16% dos 500 principais domínios globais de eCommerce e compras alavancam a redundância de hospedagem do sistema de nomes de domínio (DNS), o que poderia proteger sua presença online de ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS). Além disso, apenas 18% usa bloqueios de registro que impedem ataques de sequestros de DNS que pode redirecionar os consumidores para sites alternativos. Por último, 40% de varejistas não usam registradores de domínio de classe empresarial. Isso é parcialmente explicado pelo fato de que 40% dos domínios observados ainda dependem de registradores de varejo que normalmente não fornecem recursos avançados de segurança de domínio.

À luz da pandemia global, tanto os consumidores quanto as marcas líderes adotaram as compras onlineàmedida que avançamos para a temporada de férias de 2020. Como tal, queríamos chamar a atenção para como as marcas e os consumidores estão em maior risco de uma infinidade de vetores de ameaças associados a fraudes online, falsificações, vazamento de receita e muitas outras atividades cibercriminosas neste ano”, disse o diretor de tecnologia da CSC, Ihab Shraim. “Conforme evidenciado pelo grande número de votos por correspondência na eleição dos Estados Unidos, os consumidores estão procurando alternativas seguras para interações pessoais, e é importante que as marcas não apenas forneçam esses canais digitais, mas também garantam que estão protegidas contra vetores de ameaças online”.

“Estamos muito satisfeitos que empresas como a CSC defendam empresas e marcas online para que se implementem os protocolos de segurança necessários para proteger não apenas a reputação de sua marca, mas também de seus consumidores, contra fraudes online e crimes cibernéticos”, disse o diretor de Educação e Iniciativas Estratégicas da National Cyber Security Alliance (NCSA), Daniel Eliot. “A missão da NCSA é educar os consumidores e as empresas sobre esses riscos confiáveis e a importância de usar as melhores práticas de segurança cibernética recomendadas. A pesquisa da CSC também é uma parte importante da defesa dos consumidores e da demonstração do risco generalizado desses ataques cibernéticos e domínios fraudulentos”.

Recursos adicionais:

anúncios
  • Blog post
  • Infográfico de dicas do consumidor

*gremlin.com/ecommerce-cost-of-downtime/

Sobre a CSC

A CSC é provedora confiável de escolha para o Forbes Global 2000 e as 100 Best Global Brands® em nome de domínios corporativos, sistema de nome de domínio, gerenciamento de certificado digital, bem como marca digital e proteção contra fraude. Como empresas globais fazem investimentos significativos em sua postura de segurança, a CSC pode ajudá-los a entender os pontos cegos de segurança conhecidos e ajudá-los a proteger seus ativos digitais. Aproveitando as soluções proprietárias da CSC, as empresas podem se proteger contra ameaças cibernéticas a seus ativos online, ajudando-as a evitar perdas de receita devastadoras, danosàreputação da marca ou penalidades financeiras significativas devido a políticas como a General Data Protection Regulation (GDPR). A CSC também oferece proteção de marca online — a combinação de monitoramento de marca online e atividades de fiscalização — adotando uma abordagem holística para proteção de ativos digitais, juntamente com serviços de proteção de fraude para combater phishing. Com sede em Wilmington, Delaware, EUA, desde 1899, a CSC tem escritórios nos Estados Unidos, Canadá, Europa e região da Ásia-Pacífico. A CSC é uma empresa global capaz de fazer negócios onde quer que nossos clientes estejam — e conseguimos isso empregando especialistas em todos os negócios que atendemos. Acesse cscdbs.com.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

anúncios

Contato:

Christine Blake

Comunicações W2

703-877-8114

[email protected]

CSC News Room

Fonte: BUSINESS WIRE

Written by

Empresas administradas por famílias estão em maior número no Brasil

Movimento AR concede selo de combate ao racismo à Ponte Preta