Museu público de BH reabre com entrada gratuita

As visitas serão agendadas pela Internet e serão realizadas sob convênio sanitário.

 

 

A partir desta quarta-feira (7), os quatro museus de Belo Horizonte serão reabertos aos visitantes. O local funcionará em um horário específico e continuará a realizar apresentações antes da pandemia.

anúncios

Os visitantes já podem se inscrever em exposições no Museu de História Abílio Barreto, na Casa do Baile, no Museu da Imagem e do Som e no Museu da Moda. (Veja o horário comercial no final do relatório).

A programação é classificada livremente, com temas diversos. Afetada pela epidemia, a mostra será temporariamente fechada, e as exposições com menor tempo de visitação serão retomadas.

Outra reabertura organizada pela prefeitura da cidade é a Casa Kubitschek, na Pampulha, que abrirá ao público no dia 14 de julho.

Verifique a situação de recuperação:

Museu Histórico Abilio Barreto (MHAB)

No MHAB, estiveram em exibição duas exposições, uma no Casarão e outra na galeria do museu. A exposição “Complexa Cidade” inclui dois percursos: Habitar a Rua e Habitar a Casa. Por meio de objetos, relíquias arqueológicas, mapas, fotos, pinturas e expressões literárias, a exposição apresenta aos visitantes uma reflexão sobre a complexidade da cidade e seus múltiplos métodos de ocupação, e explora temas recorrentes na lógica da vida urbana, como pessoas, ruas , Ocupações espaciais, mobilidade, trabalho, lazer, centralidade, rituais e poéticas urbanas, etc. O show também está disponível em formato virtual.

Na mostra “Gráficografia”, destacam-se o acervo do Museu de Arte da Pampulha (MAP) e sua missão de divulgar a criação artística contemporânea. A mostra faz parte do projeto do museu da Pampulha Território e apresenta obras gráficas selecionadas do MAP, além de importantes objetos do Museu de História Abílio Barreto e obras de artistas convidados. De modo geral, a mostra irradia uma gráfica composta por recursos da arte visual e do design, e propõe reflexões sobre a linguagem gráfica e as formas de expressão contemporâneas e seus impactos na estrutura urbana e social de Belo Horizonte.

Casa de baile

No âmbito do projeto do museu Pampulha Território, foi lançada em dezembro de 2020 a exposição “Marcel Gautherot – Registro Moderno das Invenções da Pampulha: Depois e Depois”. A mostra traz fotos selecionadas do fotógrafo francês Marcel Gautherot, além de livros, revistas, vídeos e documentos sobre sua obra. Esta série destaca a missão da Casa do Baile como centro de referência em arquitetura, urbanismo e design.

Museu da Moda (MUMO)

A MUMO trouxe a exposição “Arquivo da Cidade: 100 Anos da Fotografia e da Moda Brasileira”, que registrou as mudanças nas formas de vestir brasileiras e traçou seus hábitos de vida e costumes nos últimos 100 anos. Fotos de álbuns de família, instituições, museus e coleções particulares foram levadas de volta. Além de fotógrafos anônimos que registram o dia a dia da família, a mostra também traz fotos de profissionais renomados.

anúncios

Outra exposição em exibição na MUMO é “Alceu Penna – Inventando a Moda no Brasil”. O espetáculo destaca o trabalho criativo de Alceu Penna em Minas Gerais por meio de clipes de sua carreira de sucesso. Alceu nasceu em Curvelo-MG e é uma figura icônica no cenário brasileiro. Ele está envolvido com design gráfico, notícias, ilustração, vestuário, styling, publicidade, ambientação e outros campos.Em outras atividades, pode ser considerado um dos pioneiros das notícias de moda brasileira. Famoso pela criação de “Menina”, de 1938 a 1964 publicou semanalmente a coluna da revista O Cruzeiro, que mudou completamente a moda e o comportamento do país. A exposição também está disponível em formato virtual.

Museu da Imagem e Som (MIS)

A mostra “TV Itacolomi – A Pioneira de Minas” reúne fotos, depoimentos, objetos e registros audiovisuais relativos à primeira emissora de televisão de Minas Gerais. Criada em 1955, a TV Itacolomi é um importante marco no desenvolvimento da comunicação no estado, tendo grande impacto na vida cultural de Belo Horizonte e promovido o surgimento e crescimento de diversos artistas em Minas Gerais. O show também está disponível em formato virtual.

Veja o horário de funcionamento:

 

O agendamento deve ser feito no portal da prefeitura. As entradas são gratuitas.

  • A partir de 7 de julho:
anúncios

 

Casa do Baile

Av. Otacílio Negrão de Lima, 751 – Pampulha, Belo Horizonte/MG

Horário de visitação: quarta-feira a domingo, das 11h às 18h

Museu Histórico Abílio Barreto – MHAB

Av. Prudente de Morais, 202 – Cidade Jardim, Belo Horizonte/MG

Horário de visitação: quarta-feira a domingo, das 11h às 18h

Museu da Imagem e do Som – MIS

Av. Álvares Cabral, 560 – Lourdes, Belo Horizonte/MG

Horário de visitação: quarta-feira a sábado, das 11h às 18h

Museu da Moda – MUMO

R. da Bahia, 1149 – Centro, Belo Horizonte/MG

Horário de visitação: quarta-feira a sábado, das 11h às 18h

  • A partir de 14 de julho:

 

Museu Casa Kubistcheck

Av. Otacílio Negrão de Lima, 4188 – Pampulha, Belo Horizonte/MG

Horário de visitação: quarta-feira a domingo, das 11h às 18h

Por Redacao

.

“O Bartender Brasileiro, uma visão Criativa”

Prefeitura disponibiliza 144 vagas de estágio, com remuneração até R$1 mil